20.3 C
Piçarras
segunda-feira 20 de maio de 2024


Ministro da Pesca participa de inauguração em Piçarras

Ouça a Matéria

O ministro da pesca, Altemir Gregolin, participou na noite de segunda-feira, 27, da inauguração da fábrica de gelo da Colônia de Pescadores Z-26, em Balneário Piçarras. O investimento foi de R$ 360 mil, cedidos pelo Ministério da Pesca e Aquicultura, e vai beneficiar os pescadores artesanais com a compra do gelo a um preço mais acessível.
“Nosso Ministério está fazendo grandes investimentos no setor. O motivo da minha visita é para saber se os pescadores estão, realmente, sendo beneficiados”, disse o ministro aos pescadores que lotaram a Colônia. A fábrica de gelo pode produzir até três toneladas de gelo ao dia. A caixa do produto será comercializada a R$ 2,50 – preço exclusivo para os pescadores associados à Z-26.
Durante a cerimônia de inauguração, o presidente da Colônia, Júlio Cesar Teixeira, ressaltou a importância do novo equipamento para os artesanais, até como estímulo para o crescimento do setor. “Com a industrialização, os pescadores artesanais se desestimularam a continuar no ramo. Essa fábrica vai fortalecer o lucro deles”, frisou em seu discurso. Em média, o preço de uma caixa de gelo em escamas gira na faixa de R$ 7,50.
O prefeito de Balneário Piçarras, Umberto Luiz Teixeira, também utilizou o microfone e se emocionou. “Aqui nós somos como uma família”, ressaltou. “A gente sabe da dificuldade que os pescadores passam e essa fábrica vai melhorar a renda e qualidade de vida dessas famílias”, complementou. O Governo Municipal também auxiliou a Z-26 na construção de uma rampa em concreto, utilizada para lançamento e retirada das embarcações do rio, e pavimentação do pátio.
O presidente da Colônia ainda fez três solicitações. Pediu o kit-feira (um equipamento do Ministério utilizado para venda do produto fresco e diretamente na Colônia), a liberação de mais licenças para captura do camarão sete barbas e novos recursos para construção de uma nova sede. “Hoje, temos 30 famílias que não conseguem a liberação para capturar o camarão”, ressalta.
O ponto de venda seria idealizado no enorme pátio readquirido com a construção de gabiões para contensão de margens e prevenção ao assoreamento do leito do rio, através da obras Federais de drenagem sustentável dos Rios Piçarras e Furado. “Queremos criar a cultura de vender o pescado na própria Colônia e esse kit-feira vai favorecer isso”, finaliza. Aos pedidos, o ministro garantiu atenção especial para uma futura aceitação.
 

Foto por: Felipe Bieging

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você