21 C
Piçarras
quinta-feira 18 de abril de 2024


ACDI faz enquete para ter opinião sobre trânsito

Ouça a Matéria

A Associação Comunitária de Desenvolvimento de Itajuba (ACDI) estará realizando a partir da próxima segunda-feira, 21 de março, uma pesquisa de opinião no bairro Itajuba para conhecer o parecer dos moradores sobre as últimas modificações do trânsito na localidade.
A associação irá a colocar em 40 comércios do bairro um questionário com várias perguntas que irão elucidar se a criação da mão única no fluxo do trânsito na Avenida Itajuba foi positiva durante a temporada de verão e se facilita a organização e acesso dos moradores e visitantes ao bairro.
De acordo com o presidente da ACDI, Norbert Dohnau, haverá entre 10 e 12 dias para que os moradores registrem seu parecer nas planilhas e assim seja divulgada a consulta de opinião. “Ano retrasado realizamos um abaixo-assinado solicitando a criação de uma mão única na Avenida Itajuba porque 86% dos consultados tinha pedido esta alteração no trânsito. Através de uma reunião com representantes de Prefeitura apresentamos os resultados e as mudanças foram acatadas. Já hoje, com esta nova consulta iremos saber o grau de satisfação dos moradores e assim conferir se as mudanças devem permanecer ou haver modificações. A maioria é que decide, é uma consulta democrática somente para pessoas que residem aqui no bairro”, explicou Norbert.
Muitos dos moradores achavam que a Secretaria de Trânsito iria iniciar a mão única da Avenida Itajuba no sentido Norte-Sul a partir da Rua Deputado Gonçalves, antiga Rua 1907, que foi recém asfaltada e possui redutores de velocidade, porém o sentido único do principal acesso ao bairro começa hoje na Rua Evaristo Lopes Dutra, uma pista feita de lajotas, que inicia com uma curva descida muito pronunciada. Pelo acesso não existe acostamento e sua continuidade oferece pouca visualização.
“Como morador do bairro considero que a via única no geral cumpre sua função. Na minha opinião pessoal o que tem que mudar é a segurança, a demarcação da mão única do lado Norte e do lado Sul foi feita unicamente com blocos de concreto pintados. Faltam placas. Pelo acesso Norte tem muitas crianças que transitam em função da proximidade da escola municipal. Fica perigoso”, opinou o presidente da ACDI.
Depois de somar as opiniões do público, a associação irá a abrir um abaixo-assinado pra reivindicar o pedido da maioria e protocolar o documento na Prefeitura, na expectativa de um atendimento dentro dos tempos previstos, com prazo aproximado de um mês. Caso não haja uma resposta oficial por escrito a própria irá a solicitar providências através da Polícia Civil e do Ministério Público.
 

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você