14 C
Piçarras
quarta-feira 29 de maio de 2024


Novo presidente da CDL promete mais ações

Ouça a Matéria

A eleição recente da nova diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Barra Velha promete muitas mudanças com a chegada do novo presidente José Aviz, proprietário do Lojão Santos. O empresário anunciou na terça-feira, 22, que sua gestão terá como objetivo investir na capacitação profissional dos funcionários dos associados e dos trabalhadores não associados também, além de criar um ambiente mais competitivo no setor.
“Queremos aumentar o número de associados e dentro desse número pretendemos incluir os bares, lanchonetes e restaurantes, que representam um setor muito importante na parte turística e têm ficado no esquecimento”, comentou o presidente.
Para Aviz, os estabelecimentos comerciais que oferecem refeições são uns dos primeiros a receberem o turismo na cidade e por tanto são também o reflexo do que a cidade pode oferecer, além de ser ponto de consulta sobre estrutura e atrações. “Logo vamos a fazer uma reunião aberta ao público, convidando a associados e não associados para explicar os serviços oferecidos pela CDL, já que muito ainda não fazem parte por desconhecimento. Muitos acham que a Câmara é somente para fazer consultas quando em verdade somos uma entidade forte que representa o setor”, afirmou Aviz.
Já na próxima semana a diretoria da CDL definirá a data de reunião aberta. Como parte desta mudança de administração a entidade está na procura de novos parceiros. A FUCAS inclusive procurou o presidente Aviz para através de parcerias auxiliar aos alunos que sejam atendidos pelo programa “Primeiro Emprego”.
A primeira fase do trabalho de capacitação estará focada nos associados, na parte de vendas, setor financeiro e cobranças.
Uma das preocupações da CDL é a preparação dos empresários para lidar com as transições de expansão do município como fruto da chegada de empresas grandes. O principal temor é que as empresas que não cheguem a se adaptar ao novo mercado possam falir. “Os comerciantes devemos buscar alternativas para seguir no mercado competitivo apesar da chegada de mais empresas. Este é um processo normal de crescimento da cidade que não temos como evitar. Devemos buscar alternativas, inovando, demonstrando que podemos oferecer bons preços e produtos de qualidade como as grandes lojas com boas facilidades de pagamento. Inovação e criatividade são as armas para driblar essa maior competitividade”, explicou.

Representatividade
Em relação ao atendimento de reivindicações do setor pelo Poder Público, o presidente destacou a necessidade da CDL ser ouvida e respeitada por qualquer órgão público do município. “É preciso de respeito, não pelo presidente, mas pela entidade. Nós somos o setor que mais emprega aqui no município. Gostaríamos de poder conversar com o poder público e que sejam respeitadas nossas opiniões”, disse Aviz.
 

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você