33.4 C
Piçarras
sábado 24 de fevereiro de 2024


Arxo produz tanques aéreos de aço de carbono para empresa que irá minerar ouro no Pará

Equipamentos, capazes de armazenar 65 mil litros de combustíveis, farão parte do Projeto Tocantizinho

Ouça a Matéria

A Arxo Industrial do Brasil concluiu a produção de oito tanques aéreos, em aço de carbono, que serão integrados a um bilionário projeto de exploração de ouro na cidade de Itaituba, no estado do Pará. Os tanques (sete de 60 mil litros e um de 5 mil litros) foram adquiridos pela GMining Ventures, através de sua subsidiária Brazauro Recursos Minerais, para o projeto Tocantizinho.

“Esse é um projeto de exploração mineral que possui investimentos totais na ordem de, pelo câmbio atual, de pouco mais de R$ 3 bilhões. Para nós, para a nossa equipe, fazer parte desta empreitada que vislumbra a vitória é motivo de orgulho”, define o presidente da Arxo, Jean Maikow Uber. O projeto deve começar a ser implantando neste terceiro trimestre, com investimentos totais na ordem de 605 milhões de dólares.

O valor final, segundo informações da GMining Ventures, faz alusão à implantação (US$ 442 milhões), sustaining (US$ 151 milhões) e em ações de encerramento da mina (12 US$ milhões). Para um período de dez anos, ao qual a empresa detém os direitos, são esperados a retirada de 1,870 milhões de onças de ouro (187 mil onças anuais). “Um imponente projeto, do qual a Arxo estará presente em seu campo de labor”, acrescenta Jean.

Os tanques produzidos pela Arxo estão em consonância às mais rígidas normas nacionais e internacionais, como a NBR 15461, que devem ser utilizados para armazenamento de combustíveis.  A GMining Ventures e Brazauro Recursos Minerais tem por expectativa iniciar a produção comercial com a exploração da mina, em lavra a céu aberto, no terceiro trimestre de 2024.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você