14 C
Piçarras
quarta-feira 29 de maio de 2024


Japão suspende compra de frango de SC após caso de gripe aviária

A decisão ocorreu por conta de outro foco confirmado de Influenza Aviária (H5N1) em uma ave de fundo de quintal, no município de Maracajá

Ouça a Matéria

Nesta segunda-feira, 17, O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) emitiu um ofício informando ao governo de Santa Catarina que o Japão decidiu suspender a compra de carne de frango e seus subprodutos do estado. A decisão ocorreu por conta de outro foco confirmado de Influenza Aviária (H5N1) em uma ave de fundo de quintal, no município de Maracajá, Sul do Estado – no último dia 15.

“Vamos fazer o que estiver ao nosso alcance para reverter a situação”

JORGINHO MELLO (PL), GOVERNADOR

O governador, Jorginho Mello (PL), receberá o embaixador do Japão nesta quarta-feira, 19, para discutir a situação e tentar um desbloqueio econômico. “Vamos fazer o que estiver ao nosso alcance para reverter a situação, mostrar que foi um fato isolado e que não afeta a excelência sanitária do plantel avícola catarinense e a produção comercial”, disse.

Conforme a Secretaria de Estado da Agricultura (SAR), ainda não há registros na produção comercial e, por isso, ele não compromete a condição sanitária do Estado e do país. O Estado informou, por nota oficial, que adotou as medidas necessárias para controlar a situação.

“Assim que recebeu a confirmação de Influenza Aviária de Alta Patogenicidade (IAAP) do Departamento de Saúde Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa, a Secretaria de Estado da Agricultura, por meio da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), adotou todas as medidas sanitárias com base nos protocolos internacionais e erradicou o foco na data de ontem, bem como intensificou as ações educação sanitária, de vigilância e investigação epidemiológica nas propriedades rurais na região”, frisa o escrito publicado pelo Governo do Estado.

Este é o segundo caso de gripe aviária registrado em Santa Catarina. Em junho, a doença já tinha sido identificada em uma ave silvestre – em uma praia de São Francisco do Sul.

O Estado recomenda a comunicação imediata à Cidasc em caso de aves de qualquer espécie apresentando sinais clínicos de Influenza Aviária (sinais respiratórios, neurológicos, tais como dificuldade respiratória, andar cambaleante, torcicolo ou girando em seu próprio eixo, ou mortalidade alta e súbita). A comunicação pode ser feita CLICANDO AQUI.

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você