20 C
Piçarras
domingo 10 de dezembro de 2023


Alunos inspiram-se em Portinari

Ouça a matéria


Uma iniciativa pedagógica da disciplina de Artes da Escola de Educação Básica Conselheiro Astrogildo Odon Aguiar, do centro de Barra Velha, está levando conhecimento sobre grandes nomes da pintura aos alunos de primeira a oitava séries, e também fazendo com que os estudantes criem seus próprios desenhos e pinturas a partir dessa iniciativa. Trata-se do projeto “Fazendo Arte 3”, coordenado pelas professoras Rubia Arbigaus, Daisy André e Ana Cláudia Andreski.


De acordo com a professora Rúbia, o projeto já acontece há três anos, e a cada ano, um pintor renomado tem sua história abordada em sala de aula. Em 2001, o primeiro deles foi Picasso; em 2002, Van Gogh, e neste ano, o escolhido foi o brasileiro Cândido Portinari (1903-1962), “até porque estamos comemorando seu centenário”, informa Rubia. As professoras destacam que um total de 1.300 alunos estão tendo acesso à biografia dos artistas, mas a cada série, o tema é tratado de forma diferente, ou seja, de acordo com o grau dos alunos.


“Nossos estudantes conhecem a vida do pintor, suas técnicas, suas principais obras, o contexto histórico em que ele vivia”, comenta Daisy. “Para cada série, levamos uma obra, e aí, entra a parte artística propriamente dita, pois eles têm de fazer uma reprodução de um quadro, e uma releitura, ou seja, desenhar um outra pintura, a partir de sua própria visão sobre a obra de Portinari”, acrescenta ela. As professoras destacam que, além de treinar a técnica artística da cópia, há a livre interpretação e exploração da criatividade, graças à releitura.


As professoras trabalharam em sala de aula e também na sala de Artes, no período de abril a junho, e as produções artísticas começaram em julho, sempre em equipe. Os resultados finais estão expostos, desde ontem, na sala de Artes, onde uma mostra estudantil segue nos próximos 15 dias. Segundo a avaliação das professoras, o resultado foi considerado “excelente”, já que elas sentiram que muitos alunos conseguiram identificar as obras de Portinari em programas de televisão, como o Fantástico, da TV Globo, que recentemente ilustrou seu cenário com imagens dos quadros do artista.


Entre as técnicas utilizadas pelos alunos, estão as pinturas com guache, o sombreado e o grafitismo, que são os preferidos. Mas há ainda quem prefira a colagem e outras técnicas, pois até histórias em quadrinhos apareceram. “Muitos já trouxeram seus trabalhos na moldura”, revela Ana Cláudia. Outro detalhe curioso é que as professoras, em séries iniciais, não chegaram a mostrar a obra de Portinari antes de os estudantes elaborarem seus desenhos.


Elas ditaram o conteúdo dos quadros, detalhe por detalhe, e pediram aos estudantes que reproduzissem o ditado no papel. “Saíram desenhos muito bonitos. Depois, mostramos a obra real”, observa Rúbia. Hoje, os alunos já estão familiarizados com quadros clássicos e valiosos como o “Mestiço”, o “Lavrador de Café”, o “Retrato de Castro Alves” e “Retirantes”, entre outras.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você