24 C
Piçarras
quinta-feira 18 de abril de 2024


Prodígio do xadrez de Penha conquista o título do Campeonato Brasileiro de Xadrez Escolar

Ouça a Matéria

A jovem enxadrista de Penha, Mariana Nara da Costa, acaba de conquistar o título do Campeonato Brasileiro de Xadrez Escolar – sub-11, disputado entre os dias 24 à 26, em Caxambu (MG). Aluna da Escola Básica Municipal Rubens João de Souza, ela venceu seus quatro oponentes até erguer o troféu principal.

“Esse título representa muito, principalmente depois de ter ganho o Catarinense sub-12 feminino, em Concórdia (SC). Eu pude ver que depois de três anos meus resultados estão vindo agora, e vindo muito bom”, disse Mariana. No mês passado, ela conquistou o título do Festival Catarinense da Criança (FRESCRI) Sub-12, no oeste catarinense.

Agora, para conquistar o título, venceu uma atleta catarinense, duas paulistas, uma sergipana e uma de Mato Grosso do Sul. “Eu geralmente tento analisar as aberturas dos meus adversários, principalmente nos grandes torneios. Eu jogo um jogo posicional, ou seja, eu jogo aos poucos. Eu não vou agredindo de imediato, vou movimentando minhas peças aos poucos e nos melhores lugares, buscando ganhar espaço aos poucos e definir a partida no final”, detalha a enxadrista.

“Foi incrível, emocionante. Quem conhece Mariana sabe que não foi por acaso, treinos diários, dedicação total, e o primordial vontade de vencer e ter orgulho de levantar a bandeira de Penha”, contou orgulhoso o pai e treinador, Maico da Costa. A jovem, de apenas 11 anos, conheceu o xadrez há 3 anos e tem uma rotina intensa de treinos. “Eu treino todos os dias, umas duas horas e meia por dia”, completou.

No próximo mês, de 9 à 12, Mariana segue para o Campeonato Brasileiro de Categorias Sub-12, em Juiz de Fora (MG). “O xadrez muda a vida das pessoas, nos faz conhecer as pessoas. Eu penso em seguir me aperfeiçoando, vejo um futuro no esporte”, define Mariana, assegurando que busca crescimento diário no movimento mental das peças. Para quem está iniciando, a jovem dá um conselho: “meu conselho é que não desistam do xadrez, que vá conhecendo aos poucos e aprendendo. É preciso ter prazer para jogar”.

A atleta teve o aporte das empresas Transpenha Penha, Mar de Encantos Restaurante e Lanchonete, Lene Modas, Selaria Faísca,  Prado Forros de PVC, Instaladora Penha, Biroska Lanches e Pousada Vó Paulina.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você