30 C
Piçarras
domingo 3 de março de 2024


Campeão nacional: Câmara de Penha entrega moção de aplausos ao paratleta Emanoel dos Santos

Ouça a Matéria

O paratleta de Penha, Emanoel Carlos dos Santos (16 anos), campeão brasileiro das Paralimpíadas Escolares de 2023, recebeu moção de aplausos da Câmara de Vereadores de Penha. A honraria foi entregue durante a sessão ordinária do último dia 11, após o inédito ouro na Bocha Classe BC1. A competição nacional ocorreu no Centro de Treinamento Brasileiro, em São Paulo, no dia 1º de dezembro de 2023.

A moção é de autoria dos vereadores Antônio Cordeiro Filho (MDB), Mario Dionisio Moser (União), Maurício da Costa (MDB), Maurício Brockveld (MDB) e Roberto Leite Junior (Cidadania), foi aprovada por unanimidade.  “Sua dedicação, talento e esforço o consagram como um exemplo inspirador para toda a comunidade penhense”, definiram os parlamentear na moção.

“Enaltecendo sua trajetória vitoriosa” – Fotos, Victor Miranda / CVP

“A Câmara de Vereadores expressa sua admiração e orgulho por Emanoel Carlos dos Santos, enaltecendo sua trajetória vitoriosa no cenário paradesportivo nacional”, reforçaram os vereadores. A moção de aplausos também se estende às notáveis conquistas anteriores de Emanoel, como a medalha de ouro na Copa Paradesportiva, em Curitiba, e a medalha de bronze, em outra competição realizada em Joinville.

O pai de Emanoel, Eduardo Santos detalha que “a gente começou a treinar em 2019. Agora, em 2023, estamos colhendo os frutos. E, para o ano que vem, nós vamos continuar treinando cada vez mais forte. O nível das competições vai aumentar. Agora, ele é o campeão brasileiro e nós temos que buscar o bicampeonato para o ano que vem.

Emanoel conquistou o direito de disputar a etapa nacional das Paralimpíadas Escolares ao vencer o Regional, em setembro deste ano – sob o treinamento de Aline Barros, da Fundação Municipal de Esportes de Itajaí. Ele também é tricampeão do ParaJasc. Na Bocha BC 1, o paratleta tem a opção de auxílio de ajudantes (podem estabilizar ou ajustar a cadeira do jogador e entregar a bola, quando pedido).

“O Emanuel nasceu prematuro. Ficou dezoito dias na UTI e os médicos não deram muita chance de vida para ele. Então, só aí já é um milagre de Deus, né?” finaliza o pai de Emanoel, que possui paralisia cerebral.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você