21 C
Piçarras
quinta-feira 18 de abril de 2024


Situação das marginais é preocupação de motoristas

Ouça a Matéria

Elas ainda levantam poeira, não possuem sinalização e infraestrutura. Entretanto, a maior reclamação quanto a situação das marginais de Balneário Piçarras não é essa. O que os motoristas querem mesmo é o fim das crateras que surgiram nos acessos após períodos de chuva e o tráfego de veículos de peso. A Prefeitura de Balneário Piçarras afirma que irá consertar as vias, mas reclama da Auto Pista Litoral na morosidade para a liberação dos reparos.
Em ambos os sentidos, os trechos das marginais – que ainda são ruas sem pavimentação – os enormes buracos podem causar danos ao bolso do motorista despercebido. Não é difícil encontrar calotas de roda perdidas próximos aos buracos. “Essa situação está vergonhosa. Alguém precisa tomar uma providência”, grita um motorista de caminhão à reportagem do Jornal do Comércio, no momento da fotografia.
O secretário de Obras, Serviços Urbanos e Rurais (Semur), Rubens Batista Pereira, conversou com o JC e afirmou que é de competência da Prefeitura Municipal os reparos nas marginais. Ele também garantiu que, dentro dos próximos dias, seu maquinário estará trabalhando para solucionar o problema. “A obrigação de arrumar é da Prefeitura. Já pedimos autorização para a Auto Pista e dentro dos próximos dias vamos consertar as marginais”, garante.
Logo, o termo ‘autorização’ é o embate mais polêmico entre as ações efetivas de recuperação e a Auto Pista Litoral – que administra a BR-101. De acordo com Rubens, qualquer benfeitoria que a Prefeitura faça nas marginais terá que ser autorizada pela Auto Pista. “Não podemos fazer nada nas marginais sem a autorização da empresa. Já fomos notificados duas vezes por estar trabalhando sem eles saberem”, frisa.
A autorização só é emitida após a assinatura de um Termo de Responsabilidade de Serviço, no qual a Prefeitura se compromete a ser responsável pela melhoria e por qualquer acidente que possa ocorrer no local. O tramite de pedido à liberação demora aproximadamente dez dias, considerado moroso por Rubens. “Os operários ainda precisam andar com o Termo nos veículos, caso a Auto Pista fiscalize os trabalhos”, acrescenta.
“Dez dias é um prazo de resposta muito demorado”, lamenta. O secretário encerra afirmando que já possui autorização para recuperar as marginais. “E a cada nova obra nas marginais, precisamos refazer o pedido de liberação”, finaliza.
 

Foto por: Felipe Bieging

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você