25 C
Piçarras
terça-feira 23 de abril de 2024


Vereador pede histórico de contratações na Secretaria Municipal de Segurança Pública

Ouça a Matéria

A Câmara de Vereadores de Balneário Piçarras aprovou requerimento do parlamentar, Domingos Ignácio (PP), em que solicita informações sobre o histórico de cargos já ocupados na Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa do Cidadão – desde sua criação, em 2013. As constantes reclamações sociais que clamam por maiores ações no setor motivaram o progressista a requerer as informações.

Pelo regimento interno do parlamento, o prefeito Tiago Baltt (MDB), tem prazo legal de quinze dias para retornar à Domingos com as informações solicitadas. À risca, o requerimento pede “informações sobre os cargos de Assessoria, Direção e Chefia que foram ocupados no Poder Executivo Municipal, desde janeiro de 2013, no que diz respeito especificamente à Segurança Pública”.

“Falaram que tinha Segurança Pública em Piçarras, que tinha isso, que tinha aquilo, que tinha alguém trabalhando ali. Mas, até hoje é fantasma. É fantasma”, disse o vereador, ao defender seu requerimento, aprovado por todos. Ele quer saber quem já ocupou algum dos cargos, quais as atribuições dos cargos e quais ações foram desenvolvidas. Por fim, quer as comprovações das portarias de nomeação e exoneração. Para gerar economia material, todos os documentos poderão ser enviados digitalmente, em formato PDF.

Pelo organograma administrativo da Prefeitura, a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa do Cidadão é formada por uma Diretoria de Defesa Civil (com uma Chefia de Atendimento e uma Chefia de Apoio e Prevenção de Riscos), um Diretoria de Defesa do Consumidor e Diretoria de Guarda Municipal (com Chefia de Guarda Municipal e Chefia de Trânsito).

“A segurança nossa, infelizmente, em Piçarras está faltando muita coisa”, reforçou Domingos. Durante a discussão, os parlamentares voltaram a cobrar o incremento do efetivo da Polícia Militar e a instalação de uma Guarda Municipal – um objetivo bastante distante para a realidade local. Diariamente, os relatos de furtos e assaltos inundam as redes sociais, numa proporção idêntica aos registros policiais de prisões por tráfico e outros crimes.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você