30 C
Piçarras
domingo 3 de março de 2024


Museu Oceanográfico Univali cobrará meia entrada de todos os visitantes no dia 24

Cobrança diferenciada faz parte de programação alusiva à 16ª Primavera dos Museus

Ouça a Matéria

O Museu Oceanográfico Univali (MOVI) confirmou sua participação no evento nacional 16ª Primavera dos Museus. Entre diversas ações de valorização e incentivo à visitação de museus, o MOVI confirmou que no dia 24 de setembro cobrará meia entrada de todos os visitantes: R$ 15. Crianças até 3 anos não pagam.

Há ainda um segundo produto, além da visitação tradicional: o Laboratório de Toque, que é a vivência para tocar os animais que foram vistos. Ele custa R$ 50, mas no dia 24 será vendido por R$ 25. A entrada na exposição estará permitida das 14h às 17h30.  O MOVI fica Avenida Sambaqui, 318, no bairro Santo Antônio, em Balneário Piçarras.

O acervo do MOVI tem mais de 200.00 peças e a exposição apresenta menos de 1% delas, proporcionando ao visitante um panorama da biodiversidade marinha brasileira.

A programação oficial do MOVI para a 16ª Primavera dos Museus, organizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), será anunciada nos próximos dias. A Primavera dos Museus é uma temporada anual de eventos que acontece todo ano no início da nova estação, que visa divulgar e valorizar os museus brasileiros.

MUSEU OCEANOGRÁFICO UNIVALI (MOVI)

O projeto museográfico é moderno e valoriza as peças de maneira segura e confortável para o visitante. O projeto luminotécnico é todo em led e os ambientes são climatizados, o que garante uma visitação agradável em qualquer época do ano. É totalmente acessível para pessoas com deficiência física e com mobilidade reduzida. Além disso, animais vivos em aquários acrescentam vida e movimento ao circuito expositivo. O museu está dividido em sete diferentes alas, identificadas por cores.

ALA AZUL – Surgimento da vida e da Oceanografia

Esta ala conta a história da vida através de fósseis de cada era geológica. Peças históricas contextualizam o fascínio das antigas civilizações pelo mar, contando como foram as grandes navegações de descobrimento e apresentando os grandes expoentes da oceanografia. Também são apresentadas as modernas tecnologias de exploração oceânica.

ALA VERMELHA – Invertebrados Marinhos

Estão expostos esqueletos calcários de grupos como poríferos e corais, localizados em frente aos aquários em que animais das mesmas espécies são apresentados vivos. As formas e cores dos moluscos são mostradas através de suas conchas e de espécimes como as lulas-gigantes conservadas inteiras. Os equinodermos são representados pelas estrelas, ouriços e pepinos do mar. A ala termina com a exposição de diversos crustáceos como camarões, siris, caranguejos, lagostas, entre outros.

ALA VERDE – Peixes cartilaginosos

Nesta ala é apresentada uma grande variedade de tubarões e raias, com exemplares únicos, incluindo animais costeiros, oceânicos, de profundidade e ameaçados de extinção. São expostos dentes e maxilas das principais espécies deste grupo, incluindo a única maxila de tubarão branco em exposição no Brasil. Outro setor contempla as formas de reprodução deste grupo, revelando a grande adaptação a diferentes habitats marinhos. Também completam esta ala quatro aquários que representam os habitats destes animais na natureza.

ALA MARROM – Peixes ósseos

Representantes das principais famílias de peixes ósseos estão expostos, mostrando a variedade de formas e adaptações do grupo. Destaque para grandes peixes como o primitivo e costeiro Tarpão e o oceânico espadarte. O plantel dos aquários é composto por peixes do Oceano Índico e do Oceano Pacífico. Completa esta ala uma raríssima exposição sobre os peixes de profundidade, que vivem na zona abissal, há mais de 2.000 metros de profundidade.

ALA CINZA – Répteis marinhos

Os répteis marinhos são restritos a apenas 14 espécies. A coleção do MOVI é majoritariamente composta por tartarugas marinhas. No Brasil ocorrem cinco espécies, todas apresentadas nesta ala. A exposição é a mais completa já montada e contempla vários aspectos da biologia e da ecologia desses animais, apresentando desde os pequenos filhotes até as tartarugas-marinhas-gigantes.

ALA BEGE – Aves marinhas

Esta ala destaca aspectos interessantes da biologia e ecologia de algumas espécies deste grupo. São apresentadas todas as espécies de pinguins, apontando sua distribuição no hemisfério Sul. O destaque fica por conta de um diorama representando uma ilha oceânica e que contém as espécies ameaçadas de extinção dos albatrozes errantes.

ALA PRETA – Mamíferos marinhos

A exposição inicia com a parte histórica da caça à baleia e sua exploração comercial, atividade que foi muito praticada em Santa Catarina. Em seguida são expostas diversas espécies de golfinhos e baleias que ocorrem no sul do Brasil, apresentando aspectos da sua biologia. Também são contemplados os lobos e leões marinhos da América do Sul e os peixes-boi marinhos que ocorrem no nordeste brasileiro.

NÚMEROS

– A maior coleção privada de tubarões e raias do mundo (9.907 espécimes);

– A maior coleção de tartarugas marinhas da América do Sul (1.819 espécimes);

– A maior coleção de mamíferos marinhos do Brasil (709 espécimes);

– A segunda maior coleção de aves marinhas do Brasil (708 espécimes)

– A maior coleção de peixes marinhos do sul do Brasil (7.369 espécimes);

– A maior coleção de invertebrados marinhos do sul do Brasil (8.000 espécimes);

– A maior coleção de conchas do Brasil e segunda da América Latina (90.000 espécimes).

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você