20.3 C
Piçarras
segunda-feira 20 de maio de 2024


Autoridades emitem alerta após primeiro caso de gripe aviária em Santa Catarina

O diagnóstico foi confirmado no dia 26, no final do dia, em ave localizada na cidade de São Francisco do Sul

Em SC, a gripe aviária foi identificada em ave da espécie trinta-réis-real
Ouça a Matéria

A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) confirmou a detecção de Influenza Aviária (H5N1) de Alta Patogenicidade (IAAP) em Santa Catarina, no município de São Francisco do Sul, em ave costeira silvestre da espécie Trinta-Réis-Real. Por conta disso, a equipe técnica do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), unidade Univali/Penha, alerta para que a população não toque em aves vivas debilitadas ou mortas.

O diagnóstico foi confirmado no dia 26, no final do dia. As amostras foram processadas no Laboratório Federal de Defesa Agropecuária de São Paulo (LFDA/SP), reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA) como referência internacional em diagnóstico de Influenza Aviária. Não há propriedades de produção comercial no raio de 25 quilômetros do foco localizado, em São Francisco do Sul.

Em SC, a gripe aviária foi identificada em ave da espécie trinta-réis-real

“Estão sendo intensificadas as ações de vigilância em populações de aves domésticas e silvestres na região. A depender da evolução das investigações e do cenário epidemiológico, novas medidas poderão ser adotadas pela Cidasc para evitar a disseminação da IAAP e proteger a avicultura catarinense”, informou a Cidasc.

Recomendamos a comunicação imediata à Cidasc em caso de aves de qualquer espécie apresentando sinais clínicos de Influenza Aviária (sinais respiratórios, neurológicos, tais como dificuldade respiratória, andar cambaleante, torcicolo ou girando em seu próprio eixo, ou mortalidade alta e súbita). A comunicação pode ser feita CLICANDO AQUI.  Aves silvestres mortas ou com sinais clínicos da doença não devem ser manipuladas.

A ocorrência de Influenza Aviária de Alta Patogenicidade em aves silvestres não compromete a condição sanitária do Estado de Santa Catarina e do país como livre de IAAP, portanto, não impactando no comércio internacional de produtos avícolas de Santa Catarina como consequência da notificação.

FIQUE ATENTO NA ORLA

Na região, há o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), que monitora diariamente o litoral para realizar o resgate de aves e animais marinhos. As medidas de biossegurança servem para todos: evite qualquer tipo de contato com aves silvestres. Os cuidados consideram o risco de propagação da doença. Se você estiver na praia e avistar um animal debilitado, mantenha distância e acione a equipe através do 0800 642 3341. A ligação é gratuita e o telefone funciona diariamente das 8h às 17h30. 

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você