23.1 C
Piçarras
terça-feira 18 de junho de 2024


Deflação do IGP-M causa redução de 4,47% no valor da tarifa de água de Penha

Redução ocorre diante da deflação do índice norteador da tarifa, o índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M)

Ouça a Matéria

A concessionária Águas de Penha, anunciou a redução de 4,47% valor das faturas de água. Os novos valores começam a ser praticados a partir de 18 de julho e ocorrem diante da deflação do índice norteador da tarifa, o índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), durante o período-base para reequilíbrio da tarifa para o período de um ano.

A concessionária já encaminhou o pedido de redução do valor à agência reguladora, a Aris. “Vale lembrar que muitas vezes as pessoas pedem mudanças de índices, mas estes índices oscilam. IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), por exemplo, que no ano passado estava mais baixo, agora está mais alto”, frisa a presidente da Águas de Penha, Reginalva Mureb.

Estação de Tratamento de Água de Santa Lídia – Foto, Águas de Penha

Essa é a primeira vez na história da concessão que os preços da tarifa de água no município serão reduzidos. “É uma equação simples que está respaldada no contrato de concessão. É um compromisso da concessionária para com a comunidade de Penha no cumprimento do contrato”, acrescenta Reginalva. “Além de não ter o reajuste positivo, está havendo uma redução histórica”, completa a presidente.

O IGP-M é calculado a partir de outros três índices de preços, cada um com um peso diferente: o IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo), que corresponde a 60% do cálculo do IGP-M, o IPC (Índice de Preços ao Consumidor), com peso de 30% e o INCC (Índice Nacional de Custo da Construção), com 10%.

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você