23.1 C
Piçarras
terça-feira 18 de junho de 2024


Grupo de Trabalho é criado para discutir projetos ferroviários de SC

Estado investe atualmente R$ 31,5 milhões em dois projetos; um deles, liga Chapecó até Correia Pinto e outro entre Navegantes e Araquari

Ouça a Matéria

Um Grupo de Trabalho – formado por representantes do Estado, setor produtivo, empresas concessionárias e portos catarinenses – terá a missão de discutir os projetos ferroviários de Santa Catarina. O objetivo da proposta da Secretaria de Portos, Aeroportos e Ferrovias (SPAF) é ampliar o debate sobre os projetos que estão em desenvolvimento e as futuras propostas para novos trechos.

“Esse resultado é justamente o que nos motivou a criar a secretaria de Estado de Portos, Aeroportos e Ferrovias. Santa Catarina precisava de um olhar especial para acelerar projetos importantes, tirar do papel e transformar em ações concretas”, disse o governador Jorginho Mello.

“Santa Catarina precisava de um olhar especial para acelerar projetos importantes, tirar do papel e transformar em ações concretas”

JORGINHO MELLO

O Estado investe atualmente R$ 31,5 milhões em dois projetos para novos traçados de ferrovias. Um deles, liga Chapecó até Correia Pinto e outro entre Navegantes e Araquari. Juntos eles somam 381 km e aumentam em 50% a malha ferroviária catarinense. “Temos dois projetos em andamento que serão entregues em outubro de 2024, mas temos outras ideias e propostas que precisam ser discutidas com a sociedade organizada. Nenhum outro traçado será definido sem um amplo debate”, afirma o secretário da SPAF, Beto Martins.

“Temos dois projetos em andamento que serão entregues em outubro de 2024, mas temos outras ideias e propostas que precisam ser discutidas com a sociedade organizada. Nenhum outro traçado será definido sem um amplo debate”

BETO MARTINS

Além da avaliação do andamento destes projetos, o GT discutirá o futuro de novas propostas e novos trechos que poderão aumentar as conexões entre as regiões do estado, com a malha nacional e principalmente com os portos que conectam o Estado com o mundo.

A portaria que cria o GT já foi publicada no Diário Oficial do Estado, com as respectivas indicações dos representantes das instituições. Formam o GT membros das Secretaria de Estado de Portos, Aeroportos e Ferrovias (SPAF), Secretaria de Estado de Infraestrutura, Federação das Associações Empresariais de SC (Facisc), Federação das Indústrias de SC (Fiesc), Ferrovia Tereza Cristina, Rumo, SCPar, Porto de São Francisco do Sul, Porto de Imbituba, Portonave, Porto de Itapoá e Porto de Itajaí.

Projetos de ferrovias de Santa Catarina são apresentados para investidores chineses

Os dois projetos de ferrovias que estão em desenvolvimento em Santa Catarina foram apresentados para os representantes da China Railway Construction Corporation (CRCC), uma das maiores construtoras do mundo. Os dirigentes chineses foram recepcionados pelo governador Jorginho Mello e pelos secretários da SPAF e de Articulação Internacional, Juliano Froehner.

“Temos convicção de que a economia catarinense vai transitar por essas ligações”

A comitiva conheceu os detalhes do projeto executivo do trecho que liga Araquari a Navegantes. São 60 quilômetros que conectarão o Complexo Portuário de Itajaí à malha ferroviária nacional. O outro estudo apresentado foi o projeto básico de 319 quilômetros da ferrovia que ligará Chapecó a Correia Pinto. A proposta conectará o Oeste catarinense com a malha nacional, permitindo também acesso ao Litoral catarinense.

“Temos convicção de que a economia catarinense vai transitar por essas ligações. Temos pressa nesses projetos e estamos abertos para ser parceiros tanto nas ferrovias como em outras áreas como saneamento e rodovias. Sabemos como isso é importante para o nosso crescimento e vamos trabalhar para que essas parcerias saiam do papel”, disse o governador Jorginho Mello.

“O importante neste momento é que iniciamos uma aproximação com os investidores. Sabemos que há interesse de cargas para transportar, o que dá viabilidade para as ferrovias. Vamos seguir discutindo para avançar nas propostas”, afirmou o secretário da SPAF, Beto Martins.

Segundo o secretário de Articulação Internacional, Juliano Froehner, o encontro desta terça-feira atesta que o governador Jorginho Mello acerta ao trabalhar a internacionalização de Santa Catarina para o benefício da população catarinense. “A SAI atua diariamente para criar conexões e cooperações comerciais com empresas estrangeiras que queiram investir e se instalar no estado.”

“Vamos estudar as informações que recebemos hoje e verificar a viabilidade técnica e de demanda dos projetos. Nossa empresa tem expertise na construção de ferrovias e grandes obras. Temos interesse nessa e em outras áreas como saneamento e infraestrutura”, avaliou o diretor Regional da América Latina da CRCC, Raul Liu.

A CRCC tem operações em mais de 130 países. Atua na contração, planejamento, investimentos, desenvolvimento de projetos imobiliários, industriais, logística, proteção do meio ambiente, financiamento industrial e outros negócios.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você