23.1 C
Piçarras
terça-feira 18 de junho de 2024


Documentário de piçarrense relata luta de jovem para vencer dependência de substâncias psicotrópicas

Ouça a Matéria

O documentário, “A odisseia de Abigail e o Decreto do Rei” – do piçarrense Paulo Fernando da Glória Leal – será apresentado no próximo dia 15, durante o Festival Literário nas Escolas de Balneário Piçarras (FLEP). O vídeo, que é baseado em obra literária, conta a história verídica de uma jovem que, por questões emocionais, se envolve com o uso e abuso de substâncias psicotrópicas.

O documentário é baseado no livro “O Decreto do Rei: a odisseia de Abigail”, de autoria de Paulo Leal e Denise Leal, e que conta a história real de uma jovem nascida em família de classe média alta, mas que por questões de ordem emocional, não percebida pelos pais/responsáveis, culmina por envolver-se com o uso e abuso de substâncias psicotrópicas. A sessão ocorre às 19h30, no Centro Cultural Luiz Telles.

“E nessa vida permanece por 20 anos, cometendo e sendo vítima de toda torpeza humana. Contudo, ao final, dá-se a sua restauração e o retorno a uma vida de dignidade”

PAULO LEAL

“E nessa vida permanece por 20 anos, cometendo e sendo vítima de toda torpeza humana. Contudo, ao final, dá-se a sua restauração e o retorno a uma vida de dignidade”, conta o autor do documentário. O filme de média metragem tem duração de 42 minutos, dinâmico e didático, que “prende a atenção do público e emociona”, define Paulo Leal. Após apresentação no FLEP, o documentário será lançado no YouTube.

“O objetivo é fomentar a reflexão e problematização da temática do uso, abuso e dependência de drogas psicotrópicas em sua multifatorialidade, conscientizando sobre as consequências individuais, familiares, sociais, médicas e espirituais. Intenciona-se, também, demonstrar que a restauração é possível ainda que a pessoa acometida esteja, como popularmente se diz, no fundo do poço. Afirmar que há esperança, mas que é preciso apoio, fé e perseverança”, reforça o Paulo Leal.

O diretor e produtor do documentário reforça ainda que a produção “tem a pretensão de mobilizar a opinião da coletividade sobre a temática que aborda, assumindo um sentido de alerta e mesmo de denúncia social, mas também de levar esperança quanto à possibilidade de restauração do adicto”.

No filme algumas questões instigam a reflexão: Por que as pessoas usam drogas? Que fatores estão envolvidos na dependência química? Questões emocionais? Timidez, baixa autoestima? Sentimento de vazio existencial, inadequação, curiosidade …? Ou, múltiplos fatores estão envolvidos! Na luta contra as drogas a visão prevalecente ainda é a da repressão, mas, seria este o único caminho? O que mais se pode fazer no sentido da prevenção e do tratamento?

O documentário foi proposto por Paulo Leal no edital de fomento da Fundação Municipal de Cultura de Balneário Piçarras, custeado por meio de recursos da Lei Paulo Gustavo (Lei nº 195/2022).

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você