18.2 C
Piçarras
segunda-feira 27 de maio de 2024


Urbanização: Placas de concreto começam a ser instaladas nos três molhes de pedras

Fotos, Felipe Franco / JC
Ouça a Matéria

As obras de urbanização dos três molhes de pedra na orla central de Balneário Piçarras começaram a ganhar forma nos últimos dias. O molhe Norte (descida da Avenida Getúlio Vargas), por exemplo, teve sua base equilibrada para receber as enormes placas de concreto – que vinham sendo produzidas em outra frente de trabalho. O projeto tem a vida marinha como tema do piso que adentra ao Atlântico.

“Será mais uma praça, podemos dizer, em alto mar […]  Com certeza é mais uma oportunidade para o turismo […]  Foram colocadas as placas, nos próximos dias será feito o concreto estampado e aí a revitalização, iluminação, os bancos, os desenhos, esse daqui, vai ter o estilo de uma ponta, um farol. Os outros têm outras esculturas”, pontua o prefeito, Tiago Baltt.

No Molhe Norte, um farol de 6 metros de altura será construído. No Molhe Central (descida da Rua Alexandre Guilherme Figueredo), as Ilhas Itacolomi serão estampadas na sua ponta. Para o Molhe da Rua Antônio Quintino Pires, está previsto a construção de um píer fluente para atracação de jet-skis.

Algas marinhas, tartarugas, águas-vivas, peixes, baleias jubarte e orca, corais, estrelas do mar, cavalos-marinhos, golfinhos e polvos estarão no piso dos molhes.  “Teremos a temática marinha trabalhada nesses painéis horizontais, o piso em concreto dos molhes. Algo completamente inexistente no Brasil, em especial pela sua extensão. Certamente, o maior do Brasil”, enfatiza o secretário de Obras, Orli Carlos Ferreira Junior. O contrato, iniciado em novembro, foi prorrogado e a empresa tem até 27 de setembro para finalizar a obra.

DCIM\101MEDIA\DJI_0433.JPG

O secretário de Turismo, João Sensi, destaca que o projeto de concreto decorado que irá ornamentar o piso dos três molhes é o grande diferencial do projeto – potencializando as questões turísticas das três estruturas. “Hoje são um grande potencial turístico que nós temos, e ainda mais com esse concreto decorado. Cada molhe ali foi feito com carinho, com uma forma muito interessante, respeitando toda a cultura da cidade, então eu acredito que isso vai ser um grande ganho turístico para o município”, disse.

A urbanização foi licitada por R$ 3.866.853,00. O valor corresponde a R$ 2.287.853,01 destinados à construção civil e R$ 1.578.999,99 para serviços elétricos. O processo civil já recebeu um aditivo de R$ 280.521,58 e uma supressão de R$ 1.363,54, totalizando até o momento R$ 2.567.011,05. A obra está executada com recursos do Fundo de Manutenção da Praia (Fumpra) – que também pode ser utilizado em trabalhos estruturais ao longo da orla marítima piçarrense.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você