24.3 C
Piçarras
domingo 25 de fevereiro de 2024


Candidatos a prefeito definem suas prioridades para cada bairro

Ouça a Matéria

O Jornal do Comércio ouviu os quatro candidatos a prefeito em Balneário Piçarras. As equipes de trabalho de Fabiano José Alves (DEM), Leonel José Martins (PSDB), Oscar Francisco Pedroso (PMDB) e Umberto Luiz Teixeira (PP) foram consultadas para oficializarem a postura de suas possíveis administração com relação aos bairros dos municípios. Leonel não respondeu aos questionamentos.

Com necessidades visivelmente diferentes, a intenção é fornecer aos eleitores dos bairros subsídios para uma futura cobrança de promessas. Os candidatos apresentaram suas intenções para o Centro, Nossa Senhora da Paz, Nossa Senhora da Conceição, Santo Antônio, Itacolomi, Bela Vista e as localidades da Zona Rural. Veja as respostas nas páginas 05 e 06, publicadas pela ordem de retorno dos candidatos.

Há ainda opções para fiscalizar o futuro cumprimento de promessas. No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) os candidatos devem postar seus planos de governo, projetando suas ideias para os próximos quatro anos de governo. Os arquivos estão disponíveis para download no site do Jornal do Comércio (www.jornaljc.com.br) 

Os quatro nomes devem buscar votos dentro de um território eleitoral de 15.722 eleitores, representado por 51% de mulheres e 49% homens. Do total de eleitores, 32,63% possui ensino fundamental incompleto, seguido por 19,06% com ensino médio incompleto. Apenas 8,5% tem ensino superior e 19,01% tem o ensino médio completo. 

CANDIDATOS ENSINO MÉDIO
Dos 98 candidatos a prefeito, vice e vereador, 36 deles possuem o Ensino Médio completo, segundo compilação feita pelo Jornal do Comércio com dados extraídos do TSE. A relação segue com 24 candidatos com Ensino Fundamental Completo e 21 com Ensino Superior Completo. 11 deles tem o Ensino Fundamental Incompleto, enquanto 5 possuem Ensino Superior Incompleto e apenas 1 candidato tem Ensino Médio Incompleto. 

 

AS PROPOSTAS DE CADA CANDIDATO

UMBERTO LUIZ TEIXEIRA (PP)

JC – O que espera realizar no bairro de Nossa Senhora da Paz?
Vamos dar prosseguimento ao projeto iniciado entre 2009-2012, pavimentando as ruas com o mesmo padrão empregado naquela oportunidade. Além disso construiremos mais uma quadra coberta no bairro, esta, junto a Escola Monteiro Lobato para dar um local adequado para a prática de esporte de nossos alunos. Lembrando também que a criação da Guarda Municipal, irá atuar em todo o município inclusive no bairro, gerando segurança para os moradores.  

JC – Existe alguma ação estratégica para o Santo Antônio?
No bairro Santo Antônio, iremos fomentar a parceria com o Museu Oceanográfico da UNIVALI, para aumentar o fluxo turístico em nossa cidade, gerando oportunidade para que a comunidade possa explorar uma nova atividade em torno da Rua Adolfo Cabral, gerando assim emprego e renda para os moradores. 

JC – Quais são as suas propostas para desenvolver o bairro Itacolomi?
O bairro Itacolomi terá em nosso governo uma atenção especial, pois trate-se do bairro que mais cresce na cidade. Em nosso plano de governo está previsto a criação de uma Subprefeitura, a construção da quadra coberta da Escola Francisca Borba, além da própria ampliação da escola que já não comparta o número de alunos matriculados. Construiremos mais uma creche, já que a creche Alcina Figueredo foi desativada. 
Vamos retomar o projeto da construção do reservatório de água de 2 milhões de litros para atender a demanda do bairro.
Vamos investir fortemente na pavimentação das ruas para melhorar a qualidade de vida dos moradores e incentivar, com isso a construção civil, gerando emprego e renda para as famílias.
Vamos enfrentar o problema de segurança, criando a Guarda Municipal, gerando tranquilidade e segurança para os moradores e turistas.  
Além disso vamos gestionar junto aos agentes financeiros para implantação de agencia bancária no bairro.

JC – E para o Nossa Senhora da Conceição. Quais são seus planos?
Vamos dar prosseguimento as pavimentações iniciadas, planejar um novo acesso ao interior, pois a Auto Pista Litoral Sul pode fechar o atual a qualquer momento. Incentivar a instalação de novas industrias na região e garantir a participação de um percentual mínimo da mão de obra local quando do início da operação.  Vamos também retomar o Projeto de Regularização Fundiária em todos os bairros do município nas áreas passiveis de regularização.

Bairros mais afastados como o Bela Vista e todos que formam a Zona Rural terão atenção em seu governo?
O bairro Bela Vista terá tratamento junto com o bairro Itacolomi, com toda a estrutura da Subprefeitura, terá a prefeitura mais perto, para resolver os problemas da comunidade. O bairro terá uma atenção especial em relação a Regularização Fundiária, e a obras de drenagem pluvial.
Na Zona Rural vamos incentivar a agricultura familiar, para que possa aumentar a produção e participação na merenda escolar da rede municipal de ensino. Vamos adquirir novos equipamentos e implementos agrícolas para o fortalecimento do homem do campo.
Vamos implantar o programa Caminhos do Interior, destinado a permanente manutenção de estradas rurais, bem como gradativamente pavimentar estradas do interior. Vamos promover a inclusão digital da população rural, com incentivos a instalação da internet via rádio.

JC – Na região do Centro, o que está planejado em seu possível futuro governo?
Vamos implantar o Programa de Mobilidade Urbana, com padronização de alçadas em parceria com os proprietários, implantação de ilhas de estacionamentos nos terrenos baldios com incentivo fiscais aos proprietários. Vamos urbanizar os dois molhes, nos moldes do que já fizemos com o molhe da Barra Sul, transformando essas estruturas em verdadeiras atrações turísticas. Vamos dar uma atenção especial a limpeza da cidade principalmente da Av. José Temístocles de Macedo (Beira Mar) nosso cartão de visita.    Enfim queremos fazer uma administração voltada para as pessoas, queremos fazer uma Piçarras para todos.

 

OSCAR FRANCISCO PEDROSO (PMDB)

JC – O que espera realizar no bairro de Nossa Senhora da Paz?
No Bairro Nossa Senhora da Paz queremos olhar com mais atenção a infraestrutura, melhorar e ampliar o atendimento do posto de saúde, melhorar a iluminação pública e recuperar a pavimentação asfáltica das principais ruas de acesso ao bairro. 

JC – Existe alguma ação estratégica para o Santo Antônio?
Para o bairro Santo Antônio também recuperar a pavimentação das ruas, calçar as que precisam, melhorar a iluminação pública e também saneamento básico. 

JC – Quais são as suas propostas para desenvolver o bairro Itacolomi?
Para o Bairro Itacolomi está na nossa meta de governo a infraestrutura e saneamento básico que é de suma importância. O bairro foi esquecido pelas administrações anteriores e nós vamos dar uma atenção especial. Também queremos ampliar as vagas para a creche e melhorar o atendimento médico para os moradores não só do Itacolomi como da Bela Vista. 

JC – E para o Nossa Senhora da Conceição. Quais são seus planos?
Além da infraestrutura e saneamento básico o bairro Nossa Senhora da Conceição, necessita urgente de transporte coletivo. E, no nosso governo vamos ampliar o atendimento do posto de saúde, ampliando também o número de vagas nas creches. 

JC – Bairros mais afastados como o Bela Vista e todos que formam a Zona Rural terão atenção em seu governo?
Para Bela Vista e o interior, melhorar as ruas de acesso, iluminação, promover para o agricultor, cursos voltados para a produção agrícola. Estar junto do agricultor e ver quais necessidades principais dos mesmos.

JC – Na região do Centro, o que está planejado em seu possível futuro governo?
Queremos impulsionar a construção civil da orla, assim teremos um impulso na economia interna do município e Balneário Piçarras voltará a ser a Namorada do Atlântico. Melhorar a sinalização turística. Impulsionar o comércio. A construção de uma nova ponte Penha/Balneário Piçarras. Mercado público para que pescadores e agricultores possam comercializar seus produtos e nele também um espaço cultural. Balneário Piçarras precisa de mudanças e nós faremos a mudança de ideias e administrativa  do nosso querido município. 

 

FABIANO JOSÉ ALVES

JC – Quais são as suas propostas para desenvolver o bairro Itacolomi?
A população do Itacolomi é a que mais cresce em Balneário Piçarras. Cresce e traz para nosso município um público de pessoas vindas de todas as partes do Brasil e de outros países. Cresce e traz para nosso município um pouco de seus sonhos, de sua cultura, de suas alegrias e de suas frustrações. E é nossa obrigação fazê-los sentir-se em casa, em família.
O bairro precisa passar por um sério estudo topográfico, ter a delimitação de suas ruas e propriedades, a pavimentação das ruas; planejar a estrutura para a instalação dos serviços públicos de saúde, creche, escolas. Precisa ter um planejamento, junto a nossa agência de propulsão comercial, para o incentivo a instalação de serviços privados como padarias, farmácias, supermercados. 
Temos as soluções: legalização das propriedades, iluminação pública, manutenção, valorização e incentivo aos movimentos populares como o “Vizinhos em Alerta” e implantação da guarda municipal.

JC – O que espera realizar no bairro de Nossa Senhora da Paz?
Vi o lugar crescer. Temos um problema crônico no bairro. O crescimento sem a infraestrutura necessária, sem o aporte mínimo de condições para saneamento, assim como da pavimentação das ruas, causou um grande embaraço para desenvolvimento da região.
O bairro tem uma unidade de saúde bem estruturada, com uma estrutura física e equipe de trabalho que não deixam faltar o necessário para a população. Mas, nada é tão bom que não possa melhorar. É necessário organizar os serviços, integrar com um sistema informatizado que diminua os processos envolvidos no atendimento ao usuário. Fazer com o que este não precise retornar várias vezes à unidade para resolver uma única questão. Facilitar o acesso do usuário aos serviços que não existem no bairro. Perseverar para que a comunidade tenha acesso a atividades coletivas.
Temos a ideia de implantar os grupos de portadores de ansiedade, dor crônica, idosos ativos. Queremos promover a implantação de linha circular de ônibus (nos horários de entradas e saídas de expedientes) além do aumento da segurança pública, iluminação pública, drenagem pluvial com pavimentação e o programa de regularização fundiária pelo Programa Lar Legal para que todos tenham a sua própria escritura de propriedade dos seus imóveis. Essas implementações se fazem necessárias em todos os bairros.

JC – Existe alguma ação estratégica para o Santo Antônio?
O bairro Santo Antônio faz continuação com o bairro Nossa Senhora da Paz. No sentido sul, as necessidades são praticamente as mesmas e serão trabalhadas em conjunto. O sentido norte (onde tem a Igreja e o colégio) tem prioridades diferentes. A região já é urbanizada e está mais perto de ter uma estrutura digna das melhores cidades. Essa região vai ganhar, definitivamente, a nossa Rodoviária. Instalaremos a rodoviária no espaço destinado a ela, que fica próximo do museu. Sabemos que uma rodoviária dever ser feita com a parceria público-privada, que não onera sobremaneira os cofres públicos e que ainda não foi realizada por pura falta de interesse da administração pública. 
Além disso, temos a convicção de que devemos voltar a estreitar o relacionamento com UNIVALI. Tentar trazer novamente para Balneário Piçarras o que se deixou perder, que foi a faculdade. Temos outras universidades nas proximidades que, com uma cidade mais estruturada, sintam vontade de se instalar aqui, oferecendo cursos de nível tecnológico e superior.

JC – E para o Nossa Senhora da Conceição. Quais são seus planos?
O Bairro Nossa Senhora da Conceição é, possivelmente o mais negligenciado, depois do Itacolomi. A Conceição cresceu muito. Já são muitas propriedades aglomeradas, formando um centrinho. É um bairro completo. Precisa de urbanização urgente. E não adianta essas obras descartáveis em período eleitoral. Precisa de solução definitiva e duradoura para os problemas. A maior realização que posso fazer pelo bairro é mapear seus problemas; ajudar a legalização de suas propriedades; realizar um projeto decente e viável para a urbanização sustentada e estabelecer um cronograma de realização das obras, que possa ser acompanhado, fiscalizado e exigido pela comunidade.

JC – Bairros mais afastados como o Bela Vista e todos que formam a Zona Rural terão atenção em seu governo?
O Bela Vista e os bairros da Zona Rural são regiões onde tudo demora para chegar; tudo demora para acontecer. Temos um projeto da construção da Rodovia Intermunicipal Balneário Piçarras/Luiz Alves.  Esse projeto vai ligar de fora a fora o interior com centro da cidade.  O incentivo a agricultura familiar, ao turismo rural, à formação de um parque industrial, são outras ações que aumentarão o desenvolvimento da região. Para a saúde e educação, teremos um longo e exaustivo trabalho. Hoje, as comunidades necessitam de um longo percurso para terem acesso igualitário a todos os serviços. Isso poderia ser bastante facilitado se agrupássemos as necessidades de atendimento especializado, terapias (psico, fisio, fono). Capacitação técnica para o pequeno agricultor, incentivo para uso sustentável da terra e estímulo para o turismo rural, podem mudar a história de vida de nossos irmãos da Zona Rural.

E na região do Centro, o que está planejado em seu possível futuro governo?
No Centro a responsabilidade é dupla: precisamos atender às necessidades dos habitantes, oferecendo estrutura de saúde, educação e segurança. Temos um estruturado plano de formação da guarda municipal não armada (projeto que prevê cerca de 50 pessoas devidamente qualificadas, concursadas e treinadas num almejado convênio com as polícias militar e civil).  
Além disso, é de suma importância, atentarmos para a vocação que Balneário Piçarras tem para o turismo. Se faz necessário darmos o devido valor para a Secretaria de Turismo. Precisamos fomentar o comércio com assessoria técnica, desenvolvimento de projetos, cursos de capacitação. Nosso comerciante é historicamente punido, quando deveria ser incentivado. Por isso, temos a fabulosa ideia da implantação de uma Agência de Propulsão Comercial, que nasce para se tornar o link entre o empreendedor comerciante e o serviço público.Acreditamos muito na parceria da Prefeitura Municipal com a inciativa privada e com o terceiro setor. Dá para dividir tarefas para multiplicar resultados.
A cidade precisa de uma roupagem nova; precisa de uma ciclofaixa que permita a prática de esportes, caminhadas, skate, bicicleta. Precisa ter um plano de contingência para a prevenção de catástrofes (já sofremos bastante com as ressacas). Temos um projeto bem interessante, chamado Projeto Boulevard, com uma rua coberta para a prática de vivências, atividades recreativas, atividades culturais.

Foto por: Felipe Bieging | JC

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você