21 C
Piçarras
quinta-feira 18 de abril de 2024


Parque ambiental espera detalhes para funcionar

Ouça a Matéria

O Parque Municipal Ambiental Caminho do Peabirú, criado em dezembro de 2007, ainda não completou o processo de desapropriação de terras para a implantação de estrutura e realização de uma licitação pertinente em função de uma ação por parte de um dos proprietários das terras do parque, que recorreu ao ressarcimento financeiro apresentado pela prefeitura.
Em 2008, a prefeitura teve que entrar na Justiça com um pedido de expropriação nos terrenos de seis pessoas, que foram indenizadas num valor de R$ 1. 257. 607,00, porém um desses proprietários solicitou uma reavaliação dos valores propostos pela administração. Durante esse período, a Fundação Municipal de Meio Ambiente (Fundema) tem a posse do terreno, porém não pode usufruir do local e dar continuidade ao processo de implantação do parque.
Segundo a presidente da Fundema, Maria Luisa Duarte, já foram completados os trabalhos de cercamento da área de 4.285.300 metros quadrados. “O próximo passo, que pretendemos seja executado até o final de junho, será a licitação para o Plano de Manejo. O dinheiro do parque está na conta e sua finalidade é exclusivamente o investimento na execução do projeto”, enfatizou a presidente.
A promessa da Fudema é que a execução do Plano de Manejo começe ainda esse ano, e destacou que o plano do parque municipal de São Francisco do Sul demorou aproximadamente dois anos para ser executado.
Segundo Rodrigo Mazzoleni, diretor técnico da Fundação, o órgão está em contato com a Fundação de Meio Ambiente do Estado (FATMA) para fazer uma reavaliação do Termo de Referência do Plano de Manejo. “Vamos averiguar se alguma regulamentação teve mudanças para atualizar o projeto que existe aqui”, encerrou Rodrigo.
 

Foto por: Ezequiel Díaz Savino | JC

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você