22.8 C
Piçarras
domingo 10 de dezembro de 2023


Pavan assina financiamento com a JICA

Ouça a matéria

O governador em exercício de Santa Catarina, Leonel Pavan, acompanhado do presidente da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), Walmor Paulo de Luca, assinou nesta quarta-feira (31), no Japão, o contrato de financiamento de R$ 281.451.000,00 com a Japan International Cooperation Agency (Jica).
Os recursos vêm sendo negociados há mais de seis anos pelo governo catarinense e serão investidos para universalizar o atendimento dos serviços públicos de abastecimento de água e ampliar a cobertura dos serviços de coleta e tratamento de esgotos urbanos em Florianópolis e em outros quatro municípios do litoral Norte, fortalecendo o Turismo e a atividade da Maricultura.
O valor total do investimento no projeto de Saneamento Básico para Santa Catarina será de R$ 395.409.000,00. A Casan entrará com uma contrapartida de mais R$ 113.958.000,00. Depois da assinatura do contrato, o próximo passo será a abertura de licitação internacional para realizar as obras, que têm previsão de iniciar no final deste ano e serem concluídas no prazo de aproximadamente três anos.
Do total dos recursos, o município de Florianópolis receberá cerca de 80% dos investimentos, na ordem de R$ 215 milhões a serem aplicados em obras nas praias de Ingleses, Lagoa da Conceição, Ribeirão da Ilha e Pântano do Sul, além dos bairros de Saco Grande, Monte Verde, João Paulo e nas chamadas bacias insulares. Outros R$ 180 milhões serão aplicados nos municípios de Balneário Barra do Sul, Penha, Piçarras e Bombinhas, no litoral Norte. Serão instaladas e ampliadas oito estações de tratamento de esgotos, 66 estações elevatórias, juntamente com 529 quilômetros de extensão de tubulações de esgoto, beneficiando cerca de 340 mil habitantes.
“Este projeto será fundamental para reforçar a infraestrutura turística do Estado, mas acima de tudo representam investimentos para melhorar a qualidade de vida das pessoas”, ressaltou o governador Leonel Pavan após a assinatura do contrato de financiamento.
O presidente da Casan, Walmor de Luca, lembrou que a atividade da Maricultura catarinense, considerada a melhor do País, também será beneficiada com o projeto de saneamento das praias, pois irá assegurar a qualidade dos meios de produção. Segundo ele, o financiamento é considerado um bom negócio para o Estado, porque possui os chamados “juros verdes”, mais baixos que as cartas de crédito comuns, na base de 1,2% ao ano, com sete anos de carência e prazo de 25 anos para pagamento.
O vice-presidente da Japan International Cooperation Agency (Jica), Izumi Takashima, disse que os acordos de cooperação com o Estado de Santa Catarina já vêm sendo realizados há cerca de 30 anos e este é um dos projetos mais importantes “pois preserva o patrimônio turístico do litoral, beneficiando os moradores e protegendo o meio ambiente”.

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você