16.1 C
Piçarras
segunda-feira 20 de maio de 2024


Posto Guarda-Vidas 2 é demolido após ressacas

Ouça a Matéria

Novamente, o mar avançou. As constantes ressacas começam a causar os primeiros prejuízos à Praia Central de Balneário Piçarras. Na madrugada de quinta-feira, 23, as fortes ondas condenaram o Posto Guarda Vidas, número 2, que acabou sendo interditado pela Defesa Civil Municipal e foi demolido. Ao longo da orla, o cenário causa receio.
O Posto Guarda-Vidas que foi abaixo estava localizado na descida da Rua Alexandre Guilherme Figueredo, na área central da Praia. O mar avançou drasticamente deixando uma faixa de areia de pouco mais de dois metros. “Em toda a extensão da praia formou-se um talude de mais de um metro de altura”, afirma o diretor de urbanismo da Seplam, André Serafim, através da Assessoria de Imprensa da Prefeitura.
As constantes ressacas estão destruindo a faixa de areia. Diariamente é possível notar uma extensão de areia mais curta. Além das fortes marés, o Governo Municipal acredita que o último alargamento da orla, realizado na Administração passada, também tenha influência. A Prefeitura afirma que a areia retirada dos bancos da Praia Alegre não tem a granulação correta, favorecendo o processo de erosão.

Busca por recursos
O Governo Municipal protocolou em Brasília, ano passado, um pedido de recursos junto a Defesa Civil para a recuperação da praia. O objetivo, segundo o prefeito Umberto Teixeira, é realizar um novo aterro hidráulico nos moldes da obra que trouxe de volta a areia entre 1999 e 2000. “Nós poderíamos realizar essa obra com mais facilidade se o dinheiro do Fumpra não tivesse sido utilizado naquela obra ineficiente em 2008”, afirma.
 

Foto por: Assessoria | Leandro Cardozo

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você