23 C
Piçarras
quarta-feira 17 de abril de 2024


Ginásio de Esportes de Penha interditado há 2 anos

Ouça a Matéria

Praticar esportes de quadra, como voleibol, basquetebol e futsal é prática escolar em Penha. Não haveria nada de estranho na citação se a prática fosse apenas pelo incentivo das escolas aos esportes. Mas,o desenvolvimento escolar dessas atividades é o que tem garantido a participação mínima das escolas em eventos esportivos infanto -juvenis, já que a escola é o único espaço encontrado para treinar.
Penha possui ginásio nas escolas estaduais Manoel Henrique de Assis, Edith Prates Gonçalves, João Batista Paiva e Antônio Rocha de Andrade, e agora a prefeitura finaliza a obra do primeiro ginásio na escola municipal da Escola Básica Municipal Rubens João de Souza.
Já as escolinhas esportivas do município há anos foram desativadas pela interdição constante, e há dois anos definitiva, do Ginásio de Esportes Sebastião João de Souza, no centro. Seguindo as recomendações do laudo técnico do Corpo de Bombeiros Voluntários de Penha – produzido em novembro de 2006, a administração do prefieto Evandro dos Navegantes teve que lacrar as portas de acesso e impedir a prática esportiva no local.
De acordo com informações da Fundação Municipal de Esportes de Penha (FME) em 2009, o ginásio foi fechado porque não trazia condições seguras às pessoas para a prática esportiva. Fato comprovado visualmente e garantido pelo laudo dos Bombeiros. No laudo, o Corpo de Bombeiros destaca quatro itens que estão em estado precário. O comandante do Corpo de Bombeiros, Jhonny Coelho, relata que os problemas de infiltração, corrosão de partes metálicas, telhado e tacos soltos além de rachaduras nas paredes são os mais graves. O laudo apontava, também, a falta do sistema de segurança, sistema contra incêndio e saídas de emergência.
Há dois anos, então, as autoridades buscam conseguir recursos, principalmente junto ao Governo do Estado, para fazer a tão esperada reforma do ginásio. Em janeiro, o vice-prefeito Mario Guaracy esteve em Florianópolis para apresentou a realidade do principal local esportivo da cidade.
“O ginásio nos foi deixado em uma situação bastante precária, com riscos à comunidade e por isso resolvemos interditá-lo e evitar uma tragédia. Desde então, buscamos recursos estaduais para revitalizar o local, já que os custos devem ser elevados”, afirma Guaracy. O pedido ao Governo do Estado não possui um valor definido, apenas foi embasado na necessidade social de sua realização. “Queremos solucionar este problema este ano”, acrescenta.
Segundo a Fundação Municipal de Esportes, enquanto a reforma não acontece, as principais atividades desportivas da FME (Fundação Municipal de Esportes) têm sido transferidas para as praias e para os campos. A FME também chegou a fazer uma Arena ao lado do Ginásio para prática de esportes na areia.
 

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você