21 C
Piçarras
quinta-feira 18 de abril de 2024


Praia do Costão sofre com esgoto irregular de hotel

Ouça a Matéria

Um das principais atrações naturais do município está sofrendo há mais de dois meses com uma forte contaminação. O esgoto de um estabelecimento comercial que deveria passar por uma caixa, um filtro e um sumidouro desce de forma irregular até a Praia do Costão, o local mais turístico do bairro Tabuleiro.
Na segunda-feira, a Vigilância Sanitária advertiu à gerência do Hotel Oceano sobre a necessidade de recolocar a fossa e o filtro do prédio que foi aberta ilegalmente dentro da tubulação pluvial. O novo diretor da Vigilância, Osni Pereira Junior, informou que até o início da semana o estabelecimento tem prazo para resolver o problema ou ter a tubulação irregular lacrada. “Caso a solução não for providenciada, com apoio da Secretaria de Obras , vamos lacrar o escoto”, informou Osni, que destacou ter feito a comprovação de que o líquido excedente das fossas está saindo direto para a praia.
“O Hotel possui fossa, filtro e sumidouro, porém há um tubo de 100 que foi conectado à tubulação pluvial. Os responsáveis pelo Hotel já começaram a trabalhar na limpeza da fossa, entanto garantiram que um novo sumidouro seria construído. Estamos esperando o prazo vencer para tomar providências caso a advertência não seja cumprida”, afirmou Osni.
O Hotel Oceano está localizado sobre a Avenida Santa Catarina, a 100 metros do começo da Praia do Tabuleiro. Atualmente o prédio está lotado com um grande número de pedreiros que trabalham em obras próximas da BR-101. A conexão irregular foi percebida pelo fato de ter muita gente hospedada utilizando o sanitário ao mesmo tempo. O mal cheiro que há vários meses chegou na Praia do Costão acabou revelando a poluição de um dos pontos turísticos mais visitados da cidade.
Ainda existe mais uma tubulação conectada no Costão que joga água contaminada na praia. De acordo com o Movimento Surf Verde (MSV) esta conexão foi denunciada há mais de dois anos e ainda não foi resolvido o problema.
A conexão de esgotos em redes de tubulação pluvial coloca em risco sanitário a população, já que existe a possibilidade dos próprios banhistas, turistas e surfistas adquirirem doenças.
 

Foto por: Ezequiel Díaz Savino

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você