16.7 C
Piçarras
quinta-feira 18 de julho de 2024


Temporada de tainha reduz o surfe em praias de BV

Ouça a Matéria

Com a chegada do frio, a principal safra da pesca artesanal está prestes a começar com apoio da comunidade do surf local. Através do diálogo entre os pescadores e a Associação de Surf Costão dos Náufragos (ASCN), os amantes das ondas deverão respeitar a temporada da tainha e evitar surfar nas praias onde se costuma realizar a pesca de cerco. O objetivo é não afugentar o peixe que traz maior renda à comunidade dos pescadores.
A temporada da tainha inicia no dia 15 de maio e finaliza em 31 de julho e movimenta todo o setor pesqueiro do Estado, gerando postos de trabalho e acrescentando a economia de todo litoral. Ano passado foram capturados 2,7 mil toneladas do peixe e trabalharam mais de 5 mil pessoas direta ou indiretamente.
De acordo com o presidente da ASCN e pescador profissional, Sérgio André, foi solicitado aos associados da entidade e aos surfistas que frequentam o balneário a não frequentar a desembocadura do rio Itapocú e do rio Itajuba nos dias em que o mar estiver liso, já que são as condições ideais para as pescas de cardumes. “Temos que saber respeitar e entrar em harmonia com quem precisa do sustento do mar para levar comida a sua casa. Nos dias em que as ondas estiverem maiores não haverá problema na prática do surf e dos demais esportes aquáticos”, explicou Sérgio.
Durante a temporada somente poderá pescar quem estiver com a embarcação devidamente licenciada, seja para arrastão de praia, caça de malha ou barco industrial. Além disso todas as pessoas que tenham participação direta na pesca deveram estar devidamente licenciadas e portar RGP. O Ministério Publico Federal determinou fiscalização rigorosa a policia ambiental das embarcações que estiverem operando sem licença e solicitou que o sindicato denuncie os falsos pescadores.
 

Foto por: Ezequiel Diaz Savino|JC

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você