23.9 C
Piçarras
sexta-feira 23 de fevereiro de 2024


‘A Arte de Luiz Telles’ será exposta no Centro Cultural

Ouça a Matéria

A Fundação Municipal de Cultura de Balneário Piçarras confirmou para o próximo dia 17, as 19h30 a abertura de uma exposição com as obras de arte e objetos pessoais do renomado artista piçarrense, Luiz Telles. Essa será a primeira exposição dos trabalhos do artista no local que leva seu nome como homenagem.

A exposição “A Arte de Luiz Telles” será realizada sob curadoria de Edson Félix dos Santos, que está selecionando no acervo do artista as telas, cerâmicas, gravuras e objetos como livros, boina, móveis e, até, o cavalete que era utilizado para pintura dos quadros. Em 2013, o acervo de Luiz Telles foi doado pela família ao Centro Cultural que leva o seu nome.

“Tínhamos as coisas guardadas e não achávamos justo as pessoas não terem acesso ao belíssimo trabalho do Luiz”, comentou Ivete Maria Teles Pimenta, irmã do artista, completando que a família considera muito importante a realização da exposição na cidade que o viu nascer e crescer.

“A Arte de Luiz Telles” ficará exposta no Centro Cultural Luiz Telles (Av. Getúlio Vargas, 1113), até o dia 06 de junho, com funcionamento de segunda à sexta, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30.

LIVRO SOBRE LUIZ TELLES

Em 2013, escritora piçarrense, Iliane Fleith, lançou a obra “Luiz Telles, uma viagem pela imaginação”. Em 52 páginas, Iliane conta a história de vida de seu primo-irmão através de relatos pessoais de quem o viu produzir suas obras no quintal de casa. Além disso, o livro é ilustrado com as telas de Telles. “Ele trabalhava principalmente com o surrealismo. As principais eram voltadas para o surrealismo. Depois ele também trabalhou com o neoconcretismo”, definiu, frisando ainda que Telles utilizava muitos traços marinhos em ligação à costa.

LUIZ TELLES

Luiz Antônio Telles nasceu em 31 de janeiro de 1946, em Balneário Piçarras. Autodidata, iniciou as atividades artísticas aos oito anos de idade e sempre procurou pesquisar e estudar sobre a arte, artistas e obras.

Mudou-se para São Paulo em 1967, onde dedicou-se à sua arte e constatou identificação com o Surrealismo. Também morou por um ano na Europa, onde pôde pesquisar e aperfeiçoar seu estilo. Suas obras não se limitavam à pintura, Luiz trabalhava com desenho, gravura, tapeçaria, cerâmica e decoração de vitrines.

O artista faleceu em abril de 1991, em São Paulo, deixando seu nome e essência imortalizados em suas obras de arte. Em 2013, foi homenageado com a abertura do Centro Cultural de Balneário Piçarras, batizado com seu nome, o Centro Cultural Luiz Telles.

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você