30 C
Piçarras
domingo 3 de março de 2024


Esgotamento sanitário de Barra de Balneário Barra do Sul avançam para Rua José Gervásio de Carvalho

Ouça a Matéria

As obras de implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Balneário Barra do Sul avançaram para a Rua José Gervásio de Carvalho, na região da boca da barra da cidade. Os trabalhos de implantação da rede coletora seguirão para a Rua Noruega, dentro de alguns dias.

Por conta da complexidade do assentamento de rede próximo ao mar, a operação nesta parte da cidade deve se estender por mais algumas semanas. Ciente dos transtornos temporários, os técnicos da empresa Itajui, contratada pela CASAN para executar a obra, solicitam a compreensão e atenção dos moradores.

As frentes de serviço que atuam na implantação da rede coletora de esgoto estão sendo identificadas por placas. Além de sinalizar a obra para os motoristas, as placas contribuem especialmente para a segurança dos pedestres. Devido ao tamanho das valas, a CASAN solicita que a comunidade não se aproxime, garantindo segurança a todos os envolvidos na ação.

A Casan ressalta também que, ainda que traga dificuldades no período de obras, o sistema de coleta e tratamento de esgoto logo resultará em benefícios para a cidade e para os moradores.

 

LIGAÇÕES NA REDE AINDA NÃO ESTÃO AUTORIZADAS, ALERTA CASAN

A CASAN alerta que os moradores que ainda não podem interligar seus imóveis à rede coletora que está sendo implantada. A Companhia vai informar no devido momento quando e como essa interligação deve ser feita, depois que a Estação de Tratamento de Esgoto estiver totalmente concluída e em operação. Até lá os usuários devem continuar utilizando suas fossas sépticas individuais normalmente.

 

O SISTEMA DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO

Com um investimento total de R$ 46.798.047,00, o Sistema de Esgotamento Sanitário de Balneário Barra do Sul vai atender uma população de 17.543 habitantes, propiciando uma cobertura de 52%. Na prática, serão 3.091 ligações domiciliares que estarão conectadas em 35,4 quilômetros de rede coletora.

O projeto prevê a construção de seis Estações Elevatórias de Esgoto e mais 7,7 quilômetros de rede emissária. A Estação de Tratamento de Esgoto terá capacidade para tratar até 35 litros por segundo.

 

Foto por: Divulgação

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você