30 C
Piçarras
sábado 24 de fevereiro de 2024


Esgotamento Sanitário trará mais qualidade de vida aos moradores de Balneário Barra do Sul

Ouça a Matéria

As obras de implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Balneário Barra do Sul colocarão o município em um patamar de destaque dentro do cenário nacional de saneamento básico. O investimento acima de R$ 46 milhões vai beneficiar cerca de 52% dos moradores, trazendo benefícios para a saúde pública e a conservação do ambiente.

Apesar das mudanças na rotina da cidade durante as obras de implantação da rede coletora, o morador Marcos Coimbra, de 60 anos, dá exemplo de uma visão positiva sobre essa infraestrutura para a cidade.  “Essa obra vai garantir mais qualidade de vida e uma melhora na balneabilidade do nosso litoral”, considera o aposentado da área de telecomunicações que reside na Rua João Mendes, onde atualmente a CASAN trabalha na implantação da rede coletora de esgoto.

Em sua opinião há também uma valorização imobiliária natural, mas são os ganhos em saúde pública os mais importantes. A Organização Mundial da Saúde (OMS), por exemplo, avalia que a cada R$ 1 investido em saneamento básico há uma economia média de R$ 9 em saúde pública.

O esgoto das residências é composto por 99,9% de água, 0,1% de sólidos e organismos vivos, como bactérias, vírus, vermes e protozoários, que são liberados junto com as fezes humanas. Entre as principais doenças relacionadas com a ausência de esgotamento sanitário estão Diarreia Aguda, Febre Tifoide, Cólera e Hepatite. O sistema de coleta e tratamento evita a contaminação das pessoas e a transmissão dessas doenças.

O investindo de R$ 46.798.047,00 na implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Balneário Barra do Sul é proveniente de um financiamento da CASAN junto à Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA). Atualmente, as obras se concentram na Rua João Mendes – região central da cidade.

A CASAN pede que nessa região os pedestres e motoristas estejam atentos à sinalização de segurança, utilizando as calçadas. O objetivo é zelar pela segurança da comunidade e dos trabalhadores envolvidos na implantação da rede. É importante que as pessoas respeitem as delimitações de segurança demarcadas.

LIGAÇÕES DOMICILIARES SÓ COM AUTORIZAÇÃO

A CASAN reitera que os moradores não devem conectar o esgoto doméstico à rede coletora sem autorização prévia da concessionária. Para que o esgoto doméstico seja devidamente coletado e tratado, todo o sistema de esgotamento sanitário (SES) deverá estar pronto – incluindo a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Atualmente a empresa Itajuí, contratada da CASAN, trabalha no término do projeto de terraplanagem no terreno da Rua Perequê, no bairro Pinheiros – onde a ETE será construída. A intenção é iniciar a terraplanagem ainda este ano.

A CASAN reforça que a interligação do esgoto neste momento trará prejuízos à qualidade de vida e ao ambiente da região, prejudicando inclusive a balneabilidade das praias.

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você