24.5 C
Piçarras
sexta-feira 23 de fevereiro de 2024


Fundema concede licença ambiental para a ampliação da ponte sobre o Rio Piçarras

Ouça a Matéria

Nesta quarta-feira, 2, a Fundação do Meio Ambiente de Balneário Piçarras (Fundema) concedeu a licença ambiental para a reconstrução da ponte sobre o Rio Piçarras. A autorização foi cedida após a análise de riscos e impactos ambientais, além de prever medidas que deverão ser tomadas durante a execução da obra.

O relatório ambiental foi realizado pela Ecosfera Consultoria Ambiental, empresa contratada para o levantamento dos dados de toda a área onde será implantada a nova ponte. O documento, encaminhado à Fundema, contou com informações e dados completos sobre possíveis impactos e riscos ao meio ambiente que a estrutura pode trazer.

Após a análise, o órgão municipal concedeu a autorização de viabilidade ambiental e locacional para reconstrução da ponte. A licença também prevê medidas para execução da obra, como a separação e destinação de resíduos sólidos, controle de poluição atmosférica e ruídos, garantir a navegação de embarcações com sinalização e segurança, aplicar mecanismo para evitar a queda de fragmentos no curso hídrico e a realização de um plano de comunicação social para orientação da população.

“Todas as medidas adotadas durante a execução da obra são importantes para mitigar qualquer tipo de dano ambiental. Durante todo o processo de reconstrução da ponte, a Fundema fará a fiscalização, garantindo que todas as medidas adotadas pela empresa licitada para a execução estejam de acordo com as declaradas no licenciamento ambiental”, afirma o Presidente da Fundação do Meio Ambiente, Marcos Zaleski.

Com a licença ambiental concedida, o município agora aguarda a aprovação final de apenas dois órgãos para iniciar a implantação da nova ponte. “Os documentos já foram todos encaminhados a Capitania dos Portos e ao Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul. Estamos aguardado a aprovação para começarmos o processo de licitação para a execução da obra”, explica a Secretária de Planejamento e Desenvolvimento Econômico e Sustentável.

O projeto da ponte, entregue em abril deste ano, possui um viés turístico e traz uma estrutura mais larga, contemplando ainda área protegida para pedestres e ciclofaixa. O projeto foi subsidiado por empresários da região através das CDL’s de Balneário Piçarras e Penha. “A obra da ponte é um compromisso do nosso governo com a sociedade. A ponte hoje é um impeditivo para o desenvolvimento do turismo náutico, que é essencial para o crescimento da nossa economia. Estamos perdendo turistas de grande poder aquisitivo”, analisou o Prefeito de Balneário Piçarras, Leonel José Martins.

Para o empresário Joine Victorino, a obra irá alavancar ainda mais o crescimento da cidade “É essencial para o desenvolvimento econômico. Vai agregar para o comércio, construção civil e todo a rede de serviços turísticos da cidade, além de trazer uma qualidade de turismo diferenciada, no qual também será usufruída da nossa mão de obra local”, frisa.

A estimativa de custo com a ampliação da ponte é de R$ 4.047.900,50. A nova estrutura contará com 58,8 metros de comprimentos, 5,48 metros de altura e um vão livre de 28 metros, que permitirá a navegação de barcos com até 60 pés.

Para a Presidente da Colônia de Pescadores de Balneário Piçarras, Adriana Ana F. Linhares, a nova ponte potencializará a pesca artesanal no município. “Os pescadores enfrentam muitas dificuldades no entrada e saída do mar. Muitos acabam não investindo em embarcações maiores porque, principalmente em períodos de cheia, não conseguem passar pela ponte”, conta.

 

 

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você