24.5 C
Piçarras
sexta-feira 23 de fevereiro de 2024


Obras de esgoto avançam para três ruas centrais de Balneário Barra do Sul

Ouça a Matéria

As ruas Atanásio de Oliveira, João Borges e Engrácia são as próximas a receberem as frentes de trabalho de implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário em Balneário Barra do Sul. O cronograma foi confirmado pela empresa Itajui, contratada pela CASAN para executar a obra.

As ruas, localizadas na região central da cidade, receberão as equipes de trabalho assim que os trabalhos na rua Geraldo Lúcio da Cunha foram efetivamente concluídas. Ao longo dos últimos dias, as obras sofreram imprevistos por conta da elevação da maré – situação que dificultou o serviço de drenagem das valas.

A CASAN pede aos motoristas e pedestres atenção quanto à sinalização ao transitarem nas proximidades das frentes de trabalho. O objetivo é zelar pela segurança da comunidade e dos trabalhadores envolvidos na obra. É importante que as pessoas respeitem as delimitações de segurança demarcadas pelas equipes de trabalho.

A CASAN e a Itajuí lembram que os transtornos temporários serão encerrados com o fim da obra, mas os benefícios do Sistema de Esgotamento Sanitário serão permanentes, gerando mais condições de saúde e de qualidade de vida, valorizando os imóveis e garantindo a balneabilidade das praias.

LIGAÇÕES DOMICILIARES SÓ COM AUTORIZAÇÃO

 A CASAN reitera que os moradores não devem conectar o esgoto doméstico à rede coletora sem autorização prévia da concessionária. Para que o esgoto doméstico seja devidamente coletado e tratado, todo o sistema de esgotamento sanitário (SES) deverá estar pronto. A interligação neste momento trará prejuízos à qualidade de vida e ao ambiente da região, prejudicando inclusive a balneabilidade das praias.

O SISTEMA DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO

Com um investimento total de R$ 46.798.047,00, o Sistema de Esgotamento Sanitário de Balneário Barra do Sul vai atender uma população de 17.543 habitantes, propiciando uma cobertura de 52%. Na prática, serão 3.091 ligações domiciliares que estarão conectadas em 35,4 quilômetros de rede coletora.  O projeto prevê a construção de seis Estações Elevatórias de Esgoto e mais 7,7 quilômetros de rede emissária. A Estação de Tratamento de Esgoto terá capacidade para tratar até 35 litros por segundo.

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você