26.1 C
Piçarras
segunda-feira 26 de fevereiro de 2024


Postos guarda-vidas são vandalizados em Balneário Piçarras

Ouça a Matéria

Ao menos três postos guarda-vidas da praia de Balneário Piçarras foram vandalizados durante o mês de setembro. Segundo o Corpo de Bombeiros e a Secretaria de Turismo, que analisam quem seria o autor do crime através de imagens de câmeras de monitoramento de residências da beira mar, paredes dos postos foram quebradas com a utilização, provavelmente, de uma marreta.

“Não foi um caso simples. Chegaram a quebrar as paredes”, categorizou o tenente dos bombeiros, Ramon Phillipy Coelho. A destruição das paredes ocorreu justamente em regiões das estruturas que tiveram aberturas lacradas com alvenaria – justamente para evitar o acesso e o vandalismo interno durante a baixa temporada, fato bastante registrado ao longo dos últimos anos.

Para a Secretaria de Turismo, tal fato leva a crer que o autor do crime conhecia a estrutura de cada posto guarda-vidas. “As paredes foram quebradas nos locais mais fracos dos postos, regiões onde nós retiramos as portas e lacramos para evitar que os postos fossem depredados durante o inverno”, analisou o assessor da pasta, Danilo Petry. A Secretaria já procedeu o conserto dos estragos, avaliados em R$ 5 mil.

Além da destruição de paredes, o tenente Ramon diz ser comum atos de pichação e também furtos de fiação elétrica. “Sem a estrutura adequada de trabalho, não somos capazes de desenvolver um trabalho de prevenção e salvamento aquático de qualidade”, detalhou. “Pedimos que a população nos ajude, denunciado qualquer autor desses atos”, complementou.

A corporação dos Bombeiros também registrou um boletim de ocorrência junto à Polícia Civil e também fez contato direto com a Polícia Militar na tentativa de encontrar o autor – uma vez que danificar, inutilizar e deteriorar bens que pertencem a outras pessoas é crime. Se o dano for contra o patrimônio público, a pena varia de seis meses a três anos de prisão e multa. As imagens coletadas também serão repassadas à Civil.

“Já temos um custo anual para manter todos os guarda-vidas e atos de vandalismo elevam ainda mais essa conta”, finalizou Ramon. Neste ano, os guarda-vidas começam a atuar nos postos a partir de outubro, nos finais de semana. Em novembro, o monitoramento passa a ser diário.

 

 

 

 

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você