25.4 C
Piçarras
sábado 24 de fevereiro de 2024


Servidores públicos de Barra Velha preparam paralisação no dia 4

Ouça a Matéria

Em assembleia geral realizada no último dia 19, os servidores públicos de Barra Velha decidiram entrar em estado de greve. A decisão marca o início das negociações com o Governo Municipal dentro de uma pauta de onze solicitações. No próximo dia 4, o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público de Barra Velha (Sintrambav) prepara uma paralisação geral e a realização de nova assembleia geral.

“O estado de greve é o último momento para negociações entre os trabalhadores e a Prefeitura”, detalhou o presidente do Sintrambav, Jossias Coutinho. Na lista de reinvindicações, ganham destaque os pedidos pela reposição salarial inflacionária de 15,26% e também o vale-refeição de R$ 300 a todos os trabalhadores – “não só para o setor de Obras e do Pronto Atendimento”, detalhou Jossias.

A primeira assembleia contou com a participação de aproximadamente 100 servidores, segundo o presidente – número considerado normal. Mas, para o dia 4, a expectativa do Sindicato é de estimular a participação maciça dos servidores. “Até lá vamos conversar com os servidores e sensibilizá-los sobre a importância da paralisação. Será o Dia D”, categorizou o presidente. Barra Velha tem cerca de 1.100 funcionários – entre efetivos, contratados e comissionados.

“O Governo tem até o dia 4 para nos apresentar uma proposta. Será o dia em que votaremos pelo fim do estado de greve ou pelo início da greve geral”, reforçou o presidente. Entre junho e julho do ano passado, os servidores de Barra Velha permaneceram 22 dias em greve. “Houve ganhos, alguns. Nem todos os nossos pedidos acabaram sendo aceitos, mas foi uma vitória para a categoria”, finalizou Jossias.

A Prefeitura de Barra Velha não quis se manifestar sobre o assunto.

 

REIVINDICAÇÕES

– Reposição salarial alusiva as perdas inflacionárias de 15,26%

– Vale-refeição de R$ 300 a todos servidores

– Pagamento de insalubridade a servidores que atuam nestas condições

– Pagamento de insalubridade a servidores com laudos técnicos relatando tal necessidade

– Pagamento de hora atividade aos professores das séries iniciais e educação infantil, conforme Lei 11.738/2008

– Equiparação salarial de professores de disciplinas específicas

– Pagamento de piso salarial aos agentes comunitários de saúde e agentes de endemias

– Pagamento do piso salarial nacional aos professores

– Equiparação salarial regional dos profissionais da área da saúde e equipe técnica multidisciplinar

– Pagamento do piso salarial aos enfermeiros e técnicos de enfermagem

– Fornecimento de material de segurança aos trabalhadores da Secretaria de Obras

Foto por: Felipe Bieging

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você