25.7 C
Piçarras
sábado 24 de fevereiro de 2024


Novo decreto do Governo do Estado proíbe permanência em parques, praças e praias

Ouça a Matéria

O governador do Estado, Carlos Moisés, acabou de confirmar um novo decreto restritivo: no documento oficial está a proibição da permanência em espaços públicos, como parques, praias e praças. O anuncio foi feito em coletiva de imprensa realizada na noite desta quinta-feira, 19, quando ele também detalhou que o Estado conta com 21 casos do Coronavírus (Covid-19).

“O novo decreto altera o anterior, para ficar sempre com um único documento de consulta. Ele [prevê] a suspensão de fretamento de veículos de turismo. Além disso, está proibida a permanência de pessoas em espaços públicos como praças, parques praias”, afirmou Moisés. Ao longo do dia de hoje (19), foi bastante comum ver pessoas na orla e praticando exercícios nos calçadões.

FRONTEIRAS ESTADUAIS FECHADAS

O novo decreto também proíbe o fretamento de veículos para turismo, e transporte interestadual e internacional. “Um decreto cria duas novas restrições sobre o transporte e proíbe o ingresso no território catarinense, público ou privado, de veículos de fretamento intermunicipal e interestadual. Assim, a gente fecha as divisas com estados vizinhos e fronteiras”, afirmou.

NOVA FORMA DE TESTES

Além disso, Santa Catarina mudou o critério para realização de testes. Desde essa quinta-feira (19), as avaliações estão acontecendo de forma ‘mais aleatória’. “As equipes de Vigilância Epidemiológica estão trabalhando um novo modelo. Até então, o teste era realizado oriundo de circulação do vírus ou que entraram em contato com essas pessoas”, disse o secretário de Saúde, Helton de Souza Zeferino.

“O momento agora é fazer coletas aleatórias, de pessoas que não têm ou que tenham sintomas. É um processo que está sendo iniciado hoje [19]. Estamos trabalhando para termos um extrato mais apurado daquilo que é a transmissão silenciosa”, afirmou.

O governo atualizou o número de casos confirmados: 21. “A gente tem a certeza de que o número é maior do que isso. Só não estão notificados”, disse Moisés.

REFLEXO NA ECONOMIA

Moisés disse que é muito difícil mensurar os impactos econômicos, mas que o governo está tomando ações para minimizar os prejuízos no setor produtivo. Uma das medidas é a oferta de crédito a juro baixo. Para populações carentes, o governador citou a medida do governo federal de repassar R$ 200 mensais por três meses para famílias cadastradas como baixa renda.

Outra alternativa estudada pelo governo é adiantar o repasse para o fundo de assistência social “para fazer chegar esses valores à população que mais necessita”, ressaltou Moisés.

Foto por: Gabriel Biajone

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você