24 C
Piçarras
quinta-feira 18 de abril de 2024


#CulturaEmCasa recebe propostas de financiamentos até o dia 13

Ouça a Matéria

Até o próximo dia 13, artistas piçarrenses das áreas de artes circenses, audiovisual, artes visuais e artesanato, dança, música, teatro, literatura e cultura popular/diversidade cultural poderão se inscrever no edital de financiamento do projeto #CulturaEmCasa. São R$ 60 mil divididos em até 88 propostas, as quais a Fundação Municipal de Cultura espera preencher por completo. O resultado final do edital será publicado dia 18, através dos canais virtuais oficiais da Fundação – quando também abrirá prazo para recursos.

CLIQUE AQUI E ACESSE O EDITAL

“Estamos na expectativa de que todas as vagas sejam preenchidas. Já dividimos por setores e com prestação de contas mais resumidas para que todos possam participar. E, durante nossas reuniões de orientação com os vários setores artísticos, percebemos que muitos artistas que nos procuraram para tirar dúvidas foram pessoas que nunca tinham participado de editais anteriormente. Acreditamos que essa procura se deu por conta de o edital ter sido específico e igualitário para todas as artes. E isso também nos faz acreditar que mais pessoas vão participar. Ficamos na torcida pra isso”, comenta a presidente da FMC, Iria Lúcia Quintino.

Ao longo da última semana, a Fundação realizou reuniões com a classe local para detalhar o edital e, principalmente, esclarecer dúvidas e orientar sobre como promover o ato de inscrição. Os artistas locais avalizados receberão aporte financeiro para a apresentação virtual de seus trabalhos – dentro de 30 dias após a assinatura de contrato. “O formato do edital é: depois de aprovado o projeto e assinado o contrato, o artista tem 30 dias pra executar a proposta e apresentar um relatório de atividades e recibo. Só então ele vai receber o valor do prêmio. Prevemos que todos os projetos sejam realizados em outubro e até o final de novembro todos já estejam pagos”, esclarece a presidente.

Na visão da presidente, #CulturaEmCasa “será uma grande oportunidade até pra gente conhecer mais os setores culturais. Temos muita gente aí escondida fazendo arte e as vezes não acha que pode participar das ações culturais. Muitos sabem que fazem várias artes, mas não se sentem artistas. São agentes culturais que divulgam sua arte, vendem, ajudam a divulgar a cidade, mas estão escondidos”. As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas, exclusivamente, pelo e-mail [email protected].

Os auxílios financeiros têm valores de R$500, R$ 800 e R$ 1.300 – dependendo da modalidade de proposta apresentada. “O objetivo deste Edital é o apoio financeiro aos artistas para realização de apresentação com transmissão on-line, bem como geração e disponibilização de produtos e serviços artísticos ou culturais exclusivamente no formato digital. Como é #CulturaEmCasa, a ideia é que os artistas veiculem suas ações através de mídias tradicionais ou internet, por meio de sites, canais, plataformas ou redes sociais”, finaliza Iria.

ABRE ASPAS | Iria Lúcia Quintino, presidente da Fundação Municipal de Cultura

JC – O momento de pandemia motivou a FMC a adequar o edital para as apresentações virtuais. Essa proposta pode acabar se tornando num grande festival presencial – assim que as questões sanitárias forem superadas?

Iria – Sim acreditamos que possa se tornar um festival permanente, tanto virtual quanto presencial. Mas isso vai depender também do número de artistas que se inscreverem. A gente não vai ficar fazendo muitos editais para poucos. A intenção é que muita gente comece a participar dos editais e nos motive a continuar apostando nesse tipo de ação cultural.

JC – Acreditam que o #CulturaEmCasa possa estimular o crescimento das produções artísticas locais?

Iria – Sim. Esse também é o grande objetivo. Balneário Piçarras já tem tradição no teatro, artesanato e artes visuais, dança, música e literatura. Mas novos artistas estão surgindo nesses segmentos e em muitos outros como produção cultural, circo, audiovisual e até mesmo nas artes poucos conhecidas ou divulgadas como a fotografia, produção de games e nas ações de patrimônio cultural como culinária típica, folclore e arte sustentável.

 

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você