25 C
Piçarras
quinta-feira 29 de fevereiro de 2024


Suspeito de esquartejar a avó no Paraná é preso em operação na ‘Querosene’

Ouça a Matéria

Um homem suspeito de ter esquartejado a avó, no Paraná, foi detido na manhã desta terça-feira, 6, durante a operação integrada das forças de segurança na localidade da “Querosene”, no bairro Itacolomi, em Balneário Piçarras. Outras seis pessoas foram presas pelo crime de furto de energia elétrica ou água na ação, que tinha por foco central “desmantelar células de criminalidade existentes no local”.

“A ação visa preservar a ordem pública, impondo um choque de ordem para promover a desarticulação de conexões criminosas, a identificação de foragidos e ainda, contribuir com a urbanização do local, dando o primeiro passo para o se desfazer a sensação de invasão presente no local e tão quista pelos próprios moradores. O objetivo é promover segurança e impor a ordem na região”, pontua o capitão local da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), João Gabriel de Moura Iglesias.

“A ação visa preservar a ordem pública, impondo um choque de ordem para promover a desarticulação de conexões criminosas, a identificação de foragidos e ainda, contribuir com a urbanização do local”

JOÃO GABRIEL DE MOURA IGLESIAS

Além da prisão do suspeito escondido em Balneário Piçarras – que foi levado ao Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí, em Canhanduba – outros seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos. “As ações policiais foram voltadas ao cumprimento de mandados de busca e apreensão e mandado de prisão de pessoas suspeitas de envolvimento com o crime e com organizações criminosas”, reforçou o capitão.

O local é conhecido pela baixa urbanização, composto por construções irregulares e invasões de terras, onde são comuns e frequentes os furtos de energia elétrica, água. Além disso, na região é comum a “presença de residentes integrantes de organizações criminosas e foragidos da justiça, tráfico e consumo de drogas, que requerem uma ação firme e coordenada por parte do Estado”, frisou a PMSC.

A operação foi elaborada pela Polícia Militar, Polícia Civil, município de Balneário Piçarras, além das agências CELESC e CASAN – que procederam com o desligamento de ligações irregulares (gatos) de água e energia elétrica. Um total de 35 ligações ilegais de água foram desfeitas. A Prefeitura também promoveu a demolição de moradias irregulares, com um total de 47 notificações por descumprimento ao Código de Posturas Municipal.

“Esta ação é de extrema importância para manutenção da ordem urbanística e segurança de toda a coletividade”

PAULO DEBATIN

O secretário de Segurança Pública de Balneário Piçarras, Paulo Debatin, complementou que ‘nossa missão foi a de estabelecer a ordem pública e o cumprimento das normas de postura, bem como a fiscalização de obras em terrenos invadidos para construção ou ocupação indevida. Esta ação é de extrema importância para manutenção da ordem urbanística e segurança de toda a coletividade. Seguiremos realizando as operações de ordenamento e fiscalização por toda a cidade”.

A mobilização de tropas da Polícia Militar para a operação envolveu 40 policiais militares. Além dos policiais locais, foram empregados do Batalhão Aéreo (helicóptero Águia), Choque, ROCAM (motocicletas), K-9 e grupo tático (PPT). Também participaram da operação 25 Policiais Civis, que também empregaram uma unidade canina (K-9).

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você