20.6 C
Piçarras
terça-feira 18 de junho de 2024


PIB 2021: economia interna de Penha entra na casa do bilhão

O atual gestor, Aquiles da Costa (MDB), vê que os números estão ligados diretamente ao grande número de empresas abertas

Ouça a Matéria

Os dados do PIB 2021 – divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou, no último dia 15 – apontam que pela primeira vez, a soma de todos os bens e serviços finais produzidos em Penha ultrapassou a casa bilhão: R$ 1.036.821,06. Dos 295 municípios catarinenses, apenas 72 estão na escala do bilhão. No cenário econômico dos últimos dezenove anos, Penha aparece com o 26º crescimento.

LEIA TAMBÉM
PIB: Barra Velha é a quinta economia que mais cresceu em dezenove anos

O atual gestor, Aquiles da Costa (MDB), vê que os números estão ligados diretamente ao grande número de empresas abertas. Entre 2017 e 2020, foram 3.209 novos CNPJ´s.  “Fruto das prospecções de novos empreendimentos, atração de novas empresas, combate à informalidade, que também reflete na geração de emprego e renda, de 2017 pra cá, a casa do empreendedor por exemplo já ultrapassou a marca de mais de seis mil novas empresas”, declarou. De 2021 a 2023, foram mais 3.693 aberturas.

“Revela o crescimento econômico que a cidade vem apresentando nesses últimos anos, isso é fruto do nosso trabalho, dos investimentos públicos”

AQUILES DA COSTA (MDB)
FOTO, FELIPE FRANCO / JC

Ele cita ainda que o PIB bilionário “revela o crescimento econômico que a cidade vem apresentando nesses últimos anos, isso é fruto do nosso trabalho, dos investimentos públicos na área de infraestrutura, na conquista da implantação do saneamento e da água […] Nós trabalhamos para atingir esse resultado, implantamos um modelo de gestão eficiente, apostamos na modernização do universo digital e na desburocratização e o resultado veio”

Aquiles observa que os números só tendem a crescer, visto que o município ganhou os olhares da construção civil nos últimos dois anos. “Penha passou a ser mais procurada pelas médias e grandes construtoras. Nós temos a projeção de milhões de metros quadrados para a construção, que certamente impactarão positivamente nos futuros números oficiais do PIB – mas que já são sentidos pela sociedade”, finalizou.

Lideram essa relação 2002/2021 os municípios de Araquari (R$ 113,5 milhões para R$ 7,4 bilhões, 6.400%), Itapoá (R$ 69,3 milhões para R$ 1,6 bilhão, 2.300%), Itajaí (R$ 2,1 bilhões para R$ 47,7 bilhões, 2.100%), Garuva (R$ 92 milhões para R$ 2 bilhões, 2.095%), Barra Velha (R$ 109,5 milhões para R$ 2,3 bilhões, 2,066%) e Navegantes (R$ 286,8 milhões para R$ 6,1 bilhões, 2,041%). Balneário Piçarras (R$ 75 milhões para R$ 1,5 bilhão 1.915%).

Pelos Dados do IBGE, Penha é a 71ª força do estado no PIB 2021. Joinville (R$ 45 bilhões), Florianópolis (R$ 23,5 bilhões), Blumenau (R$ 20,5 bilhões) e São José (13,8 bilhões) vem na sequência.

EVOLUÇÃO DO PIB DE PENHA
2002 | R$ 91,1milhões
2003 | R$ 102,5 milhões
2004 | R$ 108,3 milhões
2005 | R$ 124,9 milhões
2006 | R$ 145,4 milhões
2007 | R$ 170,1 milhões
2008 | R$ 194,5 milhões
2009 | R$ 232,4 milhões
2010 | R$ 278,8 milhões
2011 | R$ 334,4 milhões
2012 | R$ 386,2 milhões
2013 | R$ 452,5 milhões
2014 | R$ 521,1 milhões
2015 | R$ 593,9 milhões
2016 | R$ 625,8 milhões
2017 | R$ 673,7 milhões
2018 | R$ 744 milhões
2019 | R$ 818,9 milhões
2020 | R$ 904,8 milhões
2021 | R$ 1 bilhão

Fonte: IBGE

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você