25.2 C
Piçarras
quarta-feira 17 de abril de 2024


Alunos verificam qualidade do rio

Ouça a Matéria

Um grupo de alunos da Escola Monteiro Lobato, de Balneário Piçarras, está descobrindo que conhecer o rio que corta a cidade e cuidar dele é tarefa que se aprende na escola e se aplica na comunidade. Criado em setembro de 2009, o Grupo H20 – Fonte de Vida integra uma rede de monitoramento de rios que reúne estudantes, professores, lideranças comunitárias, representantes de organizações não governamentais, pesquisadores e cidadãos engajados em ações de defesa do meio ambiente, em todo o país. Só na Bacia Hidrográfica do Rio Itajaí, cerca de 33 grupos foram criados para monitorar a qualidade dos rios que cortam seus municípios. A coordenação geral é do SOS Mata Atlântica e, regionalmente, do Projeto Piava.
Em Balneário Piçarras, o grupo foi capacitado pelo Projeto Piava para integrar a rede e monitorar a qualidade do Rio Piçarras. Três análises da qualidade da água do rio já foram feitas, duas em 2009 e uma na semana passada (8 de abril). Doze alunos de 13 e 15 anos, coordenados pela professora Luciana Suzin, a cada 40 dias visitam pontos de coleta no Rio Piçarras, captam a água e fazem diversos tipos de análise. “Até agora, nossas análises revelaram uma qualidade boa da água do rio. Mas sabemos que a prevenção e cuidados constantes com o nosso rio é que vão garantir a qualidade no futuro. Temos que conscientizar jovens e adultos agora e nosso projeto serve pra isso também”, lembra a professora.
Para o aluno Silvio de Oliveira Costa, 15 anos, aluno da 8° série da escola, participar do grupo tem sido fundamental para conhecer a sua cidade e a forma como ele pode contribuir para ajudar o rio a se manter saudável. “Tem sido muito interessante. Nos dias de análise , sei que terei sempre momentos interessantes pra fazer”, comenta o aluno. “Com o grupo é que comecei a me ligar mais, a saber mais sobre o rio Piçarras. É muito legal participar”, afirma Silvio, que participa do grupo desde 2009.
O melhor de tudo, segundo a professora Luciana, é que não só os alunos que participam do projeto aprendem e monitoram o rio Piçarras. Todos os alunos e comunidades de Piçarras podem acompanhar os resultados.
O acesso aos dados do grupo pode ser feito através do site www.rededasaguas.org.br ou mesmo através do site http://sosobsitajai.znc.com.br/grupos/”Este ano, temos a intenção de intensificar as análises e fazer visitas de conscientização nas escolas. Nosso trabalho só está começando”, conclui a professora.
 

Foto por: Divulgação | JC

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você