21 C
Piçarras
quinta-feira 18 de abril de 2024


Escolas municipais discutem preservação ambiental

Ouça a Matéria

Durante o mês em que é celebrado o dia mundial do meio ambiente, professores e alunos de Balneário Piçarras descobrem juntos a importância de preservar os mananciais de água para garantir o desenvolvimento sustentável da comunidade. As escolas municipais e particulares vêm aproveitando as obras de drenagem dos rios Piçarras e Furado para levar as aulas para fora das salas, com visitas a diversos pontos dos rios, que estão sendo dragados em conseqüência do assoreamento e do crescimento desordenado.
Na Escola Municipal Professora Felicidade Pinto Figueredo, no bairro Nossa Senhora da Conceição, o foco dos trabalhos é direcionado aos alunos do pré-escolar. Através do projeto “Salvando o Rio”, os professores desenvolveram atividades de campo e de pesquisa para levantar dados sobre as condições do único manancial de água potável da cidade. “Também realizamos uma passeata pelo bairro e distribuímos cerca de 120 mudas de árvores na comunidade”, explica o diretor Jean Bittencourt.
Com o levantamento, que incluí pesquisa sobre saneamento básico no bairro e erosão do rio, os alunos partiram para o debate. O desafio proposto pelos professores é o de encontrar soluções para que a cidade possa crescer em harmonia com o Rio Piçarras. “Produzimos cartazes, gráficos sobre a produção de lixo, textos e debates para discutirmos soluções”, acrescenta Jean.
De acordo com ele, além de despertar a consciência ecológica e de desenvolvimento sustentável, o objetivo do projeto é transformar os alunos em percussores desses conceitos junto às famílias. O trabalho desenvolvido na escola foi apresentado na semana passada no Seminário da Região Sul da União Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação (Undime).

Cief e São Brás
No Centro Integrado de Ensino Fundamental (Cief), a maior escola da rede municipal, os alunos do pré-escolar também foram a campo conhecer de perto as obras de drenagem e as ações humanas que levaram ao assoreamento do rio.
A produção de cartazes e textos sobre o tema estará em exposição no dia 09 de julho, quando a escola deve promover uma feira, aberta a visitação de todas as escolas da cidade, para exibir os trabalhos desenvolvidos durante o primeiro semestre.
No interior do município, a Escola Núcleo de São Brás desenvolve atividades de pesquisa nas nascentes do Rio Piçarras localizadas na comunidade. Os alunos do 4º e 5º anos do ensino fundamental estudaram a localização geográfica do rio e saíram a campo para conferir as condições da água e das margens dos córregos. “As turmas fotografaram os pontos em que há desmoronamento das margens e poluição e viram o que é o assoreamento do rio”, afirma a professora Zélia Demastrani.
Com o levantamento realizado, os alunos levantaram questões sobre a qualidade da água e entraram em contato com o projeto Piava, desenvolvido pela Universidade Regional de Blumenau (Furb).
 

Foto por: Divulgação JC

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você