17.1 C
Piçarras
domingo 14 de julho de 2024


DEAP confirma construção de UPA em Balneário Piçarras

Ouça a Matéria

O Departamento de Administração Prisional (Deap) – órgão ligado à Secretaria de Segurança Pública do Estado – confirmou a intenção de transformar a Delegacia da Polícia Civil de Balneário Piçarras em uma Unidade Prisional Avançada (UPA). A informação foi admitida pelo diretor do Deap, Adércio José Velter, que revelou o início de estudos de engenharia assim que a Delegacia for transferida de local.
“Estamos dando início a essa solicitação e analisando a possibilidade de criar a UPA na estrutura da atual Delegacia. Mas o prédio irá passar por reformar completas”, disse Velter, na tarde de quinta-feira, 11, por telefone. “Está sendo feita a sondagem. Os engenheiros da Secretaria irão estudar a estrutura e analisar quais reformas devem ser feitas para que a Delegacia se torne uma UPA”, confirmou o agente prisional da Cadeia, Adriano Zapata.
Zapata revelou que a primeira visita deve ser realizada assim que a Delegacia for transferida de local, ação que deve acontecer nos próximos meses, segundo o delegado Rodolfo Farah Valente Filho. “A intenção é transformar o prédio em uma UPA. É um projeto promissor e quando a Delegacia for transferida, o Deap encampa aqui e o projeto começa a acontecer”, ratifica Zapata. “Foi uma garantia do próprio secretário de Segurança Pública do Estado”, acrescenta.
Um UPA possui capacidade para até 72 presos. Contudo, em função do prédio estar localizado em uma área Central de Balneário Piçarras e não possuir uma metragem suficiente, a UPA local deve funcionar com uma capacidade menor. “A lotação seria reduzida, até porque estamos no Centro da cidade e não possuímos o tamanho adequado”, explica o agente prisional. Ele entanto afirma que o município seria beneficiado com mais agentes prisionais e veículos especiais.
A possibilidade de criação da UPA já havia sido levantada pelo vereador licenciado, Antônio João Pera. Ele utilizou os microfones da Câmara de Vereadores para noticiar o fato e pedir que os vereadores impedissem a instalação da Unidade no Centro da cidade. “Peço para que os vereadores, junto com o prefeito, façam com que esse presídio seja construído em outra área, ou na Lagoa ou na divisa com Luís Alves, em áreas mais afastadas”, pediu Pera.
 

Foto por: Felipe Bieging

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você