18.9 C
Piçarras
segunda-feira 22 de abril de 2024


Comerciantes e turistas reclamam do trânsito em BV

Ouça a Matéria

Carros circulando na contramão em alta velocidade, pessoas perguntando a saída do município e ônibus trancados em esquinas são alguns dos problemas que as últimas alterações do trânsito têm gerado no perímetro do Centro.
Diante da desconformidade de moradores e comerciantes, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Barra Velha apresentou na terça-feira, 01 de fevereiro, no Fórum da Comarca um pedido de regularização do trânsito. O pedido de melhorias no fluxo do trânsito foi aprovado por unanimidade pela diretoria da CDL e contou com o apoio de um abaixo-assinado feito por comerciantes com lojas localizadas na Avenida Santa Catarina, entre a rotatória do Espíndola e o Comercial Borges.
“Não somos contra a alteração do trânsito, mas consideramos que antes das alterações deveriam ter sido tomadas outras providências. Não há uma boa sinalização das mudanças e das orientações para os motoristas. A Rua Ornélio Gonçalves é muito estreita e não permite que os ônibus de turismo e caminhões virem para a esquerda. Caso o acesso se torne definitivo, deveria ser asfaltado. Também não é possível estacionar”, destacou o presidente da CDL, José Gabriel de Aviz.
A CDL informou que houve duas tentativas de conversar sobre as mudanças, mas a prefeitura não atendeu. Também não houve nenhum tipo de consulta a moradores e lojistas sobre as modificações.
“A prefeitura deveria fazer uma pesquisa sobre o grau de satisfação dos moradores e veranistas. Não foi positiva a mudança. Em se tratando de uma cidade turística o poder público deveria melhorar o ingresso de pessoas. Complicaram uma coisa que estava funcionando”, disse o comerciante e membro da diretoria da CDL Antenor Pinheiro Junior.
A veranista Inês, que não quis fornecer o sobrenome, considerou que a mudança no trânsito dificultou o acesso dentro da cidade. “Ficou mais difícil para o turista. Não dá para entender direito o sentido da avenida porque não tem boa sinalização”, comentou Inês.
 

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você