26.1 C
Piçarras
quinta-feira 29 de fevereiro de 2024


Moradores da Lagoa cobram ações para minimizar impactos do tráfego da BR-101

A Estrada Geral da Lagoa é utilizada como rota de fuga por motoristas que percorrem a engarrafada BR-101

Ouça a Matéria

Moradores da Estrada Geral da Lagoa, região rural de Balneário Piçarras, cobram do poder público ações para minimizar os impactos da poeira – que ganhou intensidade já que a via vem sendo utilizada por motoristas como rota de fuga das quilométricas filas da rodovia BR-101. Em alguns trechos, pequenas valas foram cavadas na tentativa de forçar os motoristas a transitar em velocidade reduzida.

Um dos moradores relatou à reportagem que as principais cobranças da comunidade são pela instalação de redutores de velocidade, placas com limite de velocidade, patrolamento da via e a passagem continua caminhão-pipa ao longo de todo o trecho – que vai até o limite com Navegantes. Na manhã desta quarta-feira, 27, a Secretaria de Obras enviou o primeiro caminhão-pipa.

A Estrada é indicada por aplicativos de trânsito como rota mais rápida para destinos ao Sul. “É uma situação fora da realidade. Não respeitam a velocidade, pensam que é uma pista de corrida, gerando uma situação de insegurança e muita poeira. Os aplicativos de trânsito recomendam a rota para fugir do engarrafamento, entendemos, mas é preciso que tenham mais cuidado e que a Prefeitura interceda com ações específicas”, disse um morador.

Nos vídeos recebidos pelo Jornal do Comércio, é possível ver – em certos momentos – o comboio de carros e a densa poeira que se forma decorrente do fluxo e velocidade. Em outras filmagens, aparecem os moradores realizando pequenas valas nas vias.

A Secretaria de Segurança Pública foi questionada, mas ainda não se manifestou.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você