18.2 C
Piçarras
segunda-feira 27 de maio de 2024


Cristiane da Maia Reichert é a primeira presidente mulher do Sitrula de Luiz Alves

Ouça a Matéria

Cristiane da Maia Reichert é a nova presidente do Sindicado dos Trabalhadores Rurais de Luiz Alves, o Sitrula. Em 57 anos de história, essa é a primeira vez que a entidade voltada aos produtores agrícolas é presidida por uma mulher, que venceu as eleições para uma gestão de quatro anos. Como foco de trabalho, ela buscará aproximar ainda mais o Sitrula dos agricultores, em especial dos jovens trabalhadores que vem em ascendência no cenário luizalvense.

“Eu pretendo trazer os sócios, principalmente os sócios mais jovens, até os que estavam em atraso. Estou fazendo uma renegociação ali, porque o intuito é trazer cada vez mais, alavancar o quadro dos sócios. E a importância de ter os jovens hoje, porque hoje 60% dos sócios do Sitrula, eles são aposentados para a idade”, afirmou a jovem presidente de 38 anos, que atua na produção de hortaliças abastecendo, em grande parte, supermercados do litoral norte catarinense.

Analisando a crescente da bananicultura entre os jovens, Cristiane também que há muitos jovens investindo em bovinos. “Eu vejo bastante (jovens agricultores), principalmente na área da bananicultura. Muitos pais passam para os filhos, sobrinhos, os avós e para os netos, e eu vejo de grande valia porque um filho, um neto, um sobrinho que vê ali o pai, o avô, o tio já cultivando nessa produção de banana, ele vem com mais força, ele vem com mais garra. Ele já tem um incentivo para ter uma renda melhor para a família”, analisou a presidente, que tem ao seu lado a vice-presidente Carmem Muller Joner.

“A agricultura está bem forte, principalmente a agricultura familiar aqui, que envolve ali a família, pai, mãe, os filhos, às vezes sobrinho, os irmãos. A bananicultura aqui ganhou bastante espaço aqui porque a gente trabalha em conjunto aqui no nosso município”

CRISTIANE REICHERT

Para estimular ainda mais a agricultura na cidade, em especial a familiar, Cristiane aposta na continuidade de parcerias com entidades e poder público. “A agricultura está bem forte, principalmente a agricultura familiar aqui, que envolve ali a família, pai, mãe, os filhos, às vezes sobrinho, os irmãos. A bananicultura aqui ganhou bastante espaço aqui porque a gente trabalha em conjunto aqui no nosso município, o Sindicato, o EPAGRI, Prefeitura, Secretaria da Agricultura, todos esses órgãos e entidades, a ABLA também está muito forte e ajuda bastante aqui os agricultores, bananicultores. Então, eu vejo assim que é de grande importância a gente trabalhar junto, não estamos sozinhos, e todos esses órgãos, trabalhando junto a gente consegue mais benefícios os agricultores aqui do nosso município”, antecipou.

Para manter a linha evolutiva, a presidente reforça a necessidade de investimentos em estudos e aparatos tecnológicos. “A EPAGRI está sendo de grande valia aqui para gente. Os agrônomos, os técnicos, eles sempre dão cursos, sempre estão em busca de soluções, melhorias para o agricultor e a gente, como o Sindicato aqui dos agricultores, a gente também tenta andar junto, está sempre no mesmo pensamento e a parte da tecnologia, a gente vai atrás, a gente busca, faz, às vezes, muitas visitas em campo e vê a necessidade do agricultor”, categorizou.

Para reforçar o quadro de sócios, hoje na casa dos 640, Cristiane cita uma série de benefícios disponíveis, em especial, de questões jurídicas – além de descontos em serviços locais.  “Hoje a gente está ali com o trabalho com a advogada na área previdenciária. A área previdenciária engloba vários itens, tanto o pessoal da roça que se machuca, faz uma cirurgia, aposentadoria, aposentadoria por idade, a sócia ali que vai benefício do salário maternidade e tem mais alguns itens que inclui na área previdenciária”, destacou.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você