24.1 C
Piçarras
terça-feira 16 de abril de 2024


Documentário de curta-metragem vai contar a vida e obra do piçarrense Luiz Telles

Ouça a Matéria

A produtora Setebarba Filmes concluiu a primeira etapa das gravações do documentário de curta-metragem dedicado à vida e obra do piçarrense, Luiz Telles. A estreia do filme está prevista para acontecer ainda este ano, com uma exibição pública em Balneário Piçarras – seguida de apresentação em escolas do município.

“As gravações ocorreram dentro do planejamento, finalizamos está etapa somando saldos positivos, agora seguiremos com muito trabalho pela frente, ainda teremos mais algumas gravações para podermos iniciar a edição do filme”, pontua o cineasta do documentário, o também piçarrense Jonatan Gentil.

“Agora seguiremos com muito trabalho pela frente, ainda teremos mais algumas gravações para podermos iniciar a edição do filme”

JONATAN GENTIL
FOTO, SETEBARBA FILMES

Os primeiros depoimentos foram coletados entre os dias 20 e 23 de março, quando a equipe realizou uma série de entrevistas em Balneário Piçarras, Joinville e Florianópolis. Amigos e familiares do artista piçarrense, a pesquisadora de arte, Angela Peyerl, e o multiartista, Edson Machado, forma ouvidos nesta primeira etapa.

“Seguimos com muito trabalho pela frente e com a certeza de que teremos um belo filme sobre este importante artista catarinense”, complementa Jonatan. A segunda etapa de gravações, sem data confirmada, deverá ocorrer no estado de São Paulo – local onde Luiz Telles viveu os últimos anos de sua vida.

O documentário curta-metragem sobre Luiz Telles é realizado com recursos da Lei Paulo Gustavo, em edital coordenado pela Fundação de Cultura de Balneário Piçarras.  O projeto foi contemplado com uma cota R$ 40 mil. “Visa não apenas preservar, mas também celebrar o legado de Luiz Telles, cuja influência transcende as fronteiras de Balneário Piçarras”, enaltece Jonatan.

O cineastapiçarrense enaltece que “a Lei Paulo Gustavo é de fundamental importância, pois redireciona a arrecadação do próprio setor e seus trabalhadores, para o financiamento de produções fora do eixo Rio-São Paulo. Essa descentralização fomenta a diversidade cultural em todo o Brasil, garantindo que projetos como o que está sendo realizado em Piçarras se multipliquem pelo país. Com isso, a cultura, o patrimônio e a memória nacional serão significativamente enriquecidos”.

QUEM FOI LUIZ TELLES
Luiz Antônio Telles nasceu em 31 de janeiro de 1946, em Balneário Piçarras. Autodidata, iniciou as atividades artísticas aos oito anos de idade e sempre procurou pesquisar e estudar sobre a arte, artistas e obras.

 Mudou-se para São Paulo em 1967, onde dedicou-se à sua arte e constatou identificação com o Surrealismo. Também morou por um ano na Europa, onde pôde pesquisar e aperfeiçoar seu estilo. Suas obras não se limitavam à pintura, Luiz trabalhava com desenho, gravura, tapeçaria, cerâmica e decoração de vitrines.

O artista faleceu em abril de 1991, em São Paulo, deixando seu nome e essência imortalizados em suas obras de arte. Em 2013, foi homenageado com a abertura do Centro Cultural de Balneário Piçarras, batizado com seu nome, o Centro Cultural Luiz Telles.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você