18.1 C
Piçarras
segunda-feira 27 de maio de 2024


Lançado edital do último trecho da requalificação viária do Nossa Senhora da Paz e Santo Antônio

Ouça a Matéria

A Prefeitura de Balneário Piçarras lançou o edital para licitação das obras de reurbanização da Rua 5.000 (entre a Avenida Getúlio Vargas e a Rua Artur Colsani), no bairro Santo Antônio). Com valor inicial na ordem de R$ 1.201.070,91, esse é o último trecho da requalificação viária da malha que corta os bairros Nossa Senhora da Paz e Santo Antônio.

A abertura das propostas de empresas interessadas em executar o serviço ocorrerá em 3 de junho, às 8h30. Neste momento, a Prefeitura finaliza os trâmites burocráticos da licitação para requalificação do trecho entre a Rua Maria Pinto Santana e a Avenida Getúlio Vargas. O edital foi lançado com valor na ordem de R$ 4.255.378,74. As ofertas começaram a ser analisadas no último dia 3.

Os trabalhos de requalificação do trecho começaram pela Rua Ludgero Caetano (entre a pontes do Rio Piçarras e Rio Furado). O valor aplicado foi de R$ 6.122.337,38. O trabalho avançou para o setor entre a ponte do Rio Furado até a Rua Maria Pinto Santana, com mais R$ 3.350.000,00 injetados. Neste setor, o trabalho deve ser concluído no mês de maio, informou a Prefeitura de Balneário Piçarras.

A reurbanização do setor interbairros inclui drenagem pluvial, pavimentação asfáltica, calçamento com acessibilidade e sinalização viária. A obra está sendo executada com recursos do Fundo de Manutenção da Praia (Fumpra), após autorização da Câmara de Vereadores para sua utilização. O prefeito, Tiago Baltt (MDB), solicitou o saque de até R$ 15 milhões do fundo para execução da obra.

Com os valores já licitados e os dois novos editais lançados, R$ 14.928.787,03 estão provisionados à obra. “Essa é uma das obras mais esperadas pela população do Bairro Nossa Senhora da Paz. A Ludgero Caetano Vieira é uma artéria importante na cidade, pois faz ligação com a BR-101, recebendo tráfego intenso”, destacou o prefeito. “É uma obra muito precisa, de mobilidade urbana, com novas calçadas, ciclovias, uma pavimentação de qualidade – sem contar a drenagem. É uma região que não possui drenagem e agora faremos com três saídas para o Rio”, encerrou.

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você