22.8 C
Piçarras
quarta-feira 24 de abril de 2024


Estado libera R$1,5 milhão para molhes na praia

Ouça a Matéria

O Governo Estadual, por meio da Companhia de Saneamento de Santa Catarina (Casan), anunciou a liberação de R$ 1,5 milhão para o município de Balneário Piçarras. O recurso será utilizado para construção de dois molhes na Praia Central, com o intuito de diminuir os impactos das correntes marinhas que atingem a orla.
A Prefeitura de Balneário Piçarras informou que o c convênio com Casan será assinado nesta semana e deve ganhar a rubrica do presidente da companhia, Dalírio Beber, governador do estado, Raimundo Colombo (PSD), e do prefeito, Umberto Teixeira (PP). Assim que o repasse for formalizado, o Governo local espera dar inicio às obras.
“Temos pressa na construção deste molhes que precisam estar prontos para que o aterro hidráulico da praia seja executado. Enquanto isso, estamos trabalhando para que a cidade possa receber os visitantes na temporada e os recursos federais saiam o quanto antes”, disse Teixeira, em nota oficial. A Prefeitura não informou se irá realizar processo licitatório para contratação de empresa ou usufruir do Estado de Calamidade Pública para indicar uma empresa e agilizar o processo.
O projeto dos molhes prevê que as duas estruturas sejam construídas ao longo da orla central para conter o transporte da areia no sentido sul-norte. O primeiro ficará localizado na descida da Rua Alexandre Guilherme Figueredo e o segundo na altura da Avenida Getúlio Vargas. “Esta é uma primeira conquista. Assim que assinarmos o convênio vamos dar início as obras”, celebrou o prefeito após receber a notícia da liberação, em reunião com o governador.
Depois da audiência com o governador, o Umberto Teixeira esteve no Ministério da Integração Nacional, em Brasília, onde mais uma vez pediu a liberação de R$10 milhões para o projeto de recuperação que está enquadrado na Secretaria de Recursos Hídricos. A verba seria aplicada na execução de um novo aterro hidráulico, nos moldes do executado em 1999, para recompor a faixa de areia da praia central numa extensão de 2km.
A erosão da praia de Balneário Piçarras voltou a preocupar população e empresários há dois anos, depois que uma obra de a manutenção, realizada em 2008, não resistiu as ressacas. Desde 2009, quatro pedidos de recursos já foram protocolados pelo Governo Municipal em Brasília.

Prevenção
A Secretaria de Obras informou que está replantando às arvores que caíram na região Norte da Praia. Além disso, o pavimento do calçadão está sendo retirado e as ligações de esgoto – que ficaram expostas após as ressacas – serão fechadas.
De acordo com o secretário Rubens Batista Pereira, as áreas em que a infraestrutura está mais comprometida serão interditadas. “Os locais onde há risco para os pedestres ficarão isolados. Nos outros lugares vamos reparar o calçamento e nivelar a areia para facilitar o acesso à praia”, explica. Para ele, com o fim do período de ressacas, a partir deste mês, o mar deve recuar e aumentar o tamanho da faixa de areia em boa parte da orla.
 

Foto por: Felipe Bieging | JC

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você