25.2 C
Piçarras
quinta-feira 29 de fevereiro de 2024


Águas de Penha anuncia obras da Estação de Tratamento de Água

Ouça a Matéria

A Águas de Penha – concessionária responsável pelo abastecimento de água e esgotamento sanitário no município – iniciou os trabalhos de implantação do canteiro de obras da Estação de Tratamento de Água (ETA) de Penha – que será construída no bairro Nossa Senhora de Fátima. A obra envolve as etapas de implantação, terraplenagem, fundação, estrutura civil e urbanização da área. 

A nova estrutura irá regularizar o fornecimento de água para Penha e terá capacidade de distribuição de 705 mil litros por hora. “Até o momento foram realizados os serviços de topografia e de sondagem do terreno, fundamental para o início das obras”, pontua Giliane Feital Klaus, supervisora operacional da Águas de Penha.
A ampliação do sistema de água tratada do município prevê investimentos de R$ 29 milhões nos próximos dois anos. O montante será destinado, principalmente, para as obras de ampliação da rede, reservação, construção de estação de tratamento e infraestrutura própria de abastecimento, compatível com a demanda do crescimento populacional e turístico da região. A meta é que a cidade tenha a autonomia necessária para fornecer água de qualidade durante a baixa e a alta temporada, universalizando o fornecimento e abastecendo 100% da população urbana de Penha.

O complexo projeto de engenharia consiste em captação de água no Rio Luiz Alves, implantação de sistema de bombeamento e de adutora de água bruta de mais de 22 quilômetros. “O reforço e segurança do sistema serão implantados em conjunto com a unidade de tratamento e com o novo reservatório com capacidade de armazenamento de 2 milhões de litros de água’, acrescenta Giliane.

Em novembro do ano passado, Prefeitura de Penha assinou o contrato e a ordem de serviço para as determinações da licitação de concessão do saneamento básico no município. O Grupo Aegea Saneamento – que criou a Águas de Penha – venceu a licitação para administrar o sistema e em um prazo de 35 anos aplicar R$ 181 milhões em ações de fornecimento de água potável e tratamento de esgoto que atendam toda a cidade.  Os dois primeiros anos de investimentos, segundo o cronograma de trabalho da concessionária, visam proporcionar a independência do município nas questões de abastecimento de água. A partir do quarto ano as ações começam no setor de esgotamento sanitário. “Não existe absolutamente nada, portanto partiremos da estaca zero. É importante termos esta clareza com a comunidade porque existe um cronograma que precisa ser respeitado, inclusive já aprovado e que será fiscalizado pelos órgãos competentes”, afirmou o diretor-presidente da Concessionária, Ricardo Miranda, na nota enviada à imprensa.

Foto por: Felipe Bieging | JC

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você