25.4 C
Piçarras
domingo 25 de fevereiro de 2024


Vereador de Penha é acusado de machismo em discurso na Câmara

Ouça a Matéria

Os acalorados discursos da sessão da Câmara de Vereadores de Penha – dia 17, durante a rejeição do projeto de lei da Prefeitura para empréstimo de R$ 20 milhões – causaram repercussão social. Em uma delas, o vereador Maurício Brockveld (PROS) foi acusado de machismo por dizer que “se eu tivesse medo de cara feia eu não botava calça, eu usava saia”. Em um vídeo, uma moradora viralizou ao rebater ao parlamentar.

“Somos mulheres, usamos saias. Não somos frouxas e nem trouxas”, disse Lu Alves, no vídeo postado às 22h23 da mesma segunda-feira, 17, dia da sessão. “O senhor está chamando as mulheres de sexo frágil? Engana-se vereador. Nós somos mulheres fortes”, completou. Sua postagem ganhou apoio por meio de comentários e compartilhamentos. Nesta quarta-feira, 26, haverá sessão e um grupo de mulheres promete um manifesto: o “Saiaço”.

“Como se usar saia fosse sinal de fraqueza ou inferioridade. Como se o fato de você ser mulher lhe torna inferior, fraca, ou até mesmo incapaz de agir ou pensar de forma mais coerente que um homem. Tenho certeza de que uma mulher jamais usaria de tais palavras para se prevalecer em um discurso. Ser machista é tão anos 90 está na hora de mudar isto, e ver que ser mulher não é sinal de fraqueza, fragilidade”, reforçou Jeferson Adriano Odeli, em postagem própria.

Na tarde de quarta-feira, 19, o parlamentar usou sua rede social para pedir desculpas e falou que agiu no calor do momento. “Quero iniciar o vídeo pedindo desculpas a todas mulheres que se sentiram ofendidas com a frase que eu citei na Câmara de Vereadores […] Não foi para ofender nenhuma mulher. Foi na hora ali que algumas pessoas estavam gritando, estavam me xingando e acabei falando aquela frase”, argumentou. “Foi na euforia que estávamos vivendo na Câmara. Peço desculpa a todas as mulheres”.

Foto por: Victor Miranda | CVP

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você