22.8 C
Piçarras
quarta-feira 24 de abril de 2024


Governador autoriza elaboração do Plano Aeroviário de Santa Catarina

O trabalho será realizado pelo Laboratório de Transporte e Logística (LabTrans/UFSC)

Foto, Felipe Franco / JC
Ouça a Matéria

O governador Jorginho Mello assinou nesta segunda-feira, 3, a ordem de serviço para a elaboração do Plano Aeroviário de Santa Catarina, o Paesc. O trabalho será realizado pelo Laboratório de Transporte e Logística (LabTrans/UFSC) e a partir deste estudo será possível levantar informações para orientar o desenvolvimento do setor no estado, como demandas de passageiros, linhas aéreas e cargas. O último plano foi realizado em 1989. O contrato tem o valor de R$ 1.472.700,00, com prazo de nove meses para a execução.

“Criamos uma secretaria focada em aeroportos justamente para garantir investimentos e melhorias nas estruturas que temos aqui no estado”

JORGINHO MELLO (PL)

“Criamos uma secretaria focada em aeroportos justamente para garantir investimentos e melhorias nas estruturas que temos aqui no estado. Temos que melhorar a utilização dos aeroportos, garantindo a vinda de mais empresas aéreas e de mais voos comerciais e domésticos”, destacou o governador Jorginho Mello.

Santa Catarina tem atualmente 21 aeroportos, sendo 13 subdelegados pelo Estado aos municípios, três administrados pelo Estado, um administrado por município e quatro administrados pela iniciativa privada. Em 2022, cerca de 6,2 milhões de passageiros utilizaram esses aeroportos e mais de 11,5 milhões de toneladas de cargas foram movimentadas.

“O Paesc vai ser um divisor de águas para o setor aéreo catarinense. Com este estudo nós vamos saber com melhor exatidão quais as demandas e qual o nosso real potencial de crescimento do setor. Vamos poder estabelecer prioridades nos investimentos e abrir um diálogo com as empresas de aviação para a ampliação da malha aeroviária. Estaremos assim cumprindo com a missão maior do nosso governo que é o de levar Santa Catarina a sério”, avaliou o secretário de Portos, Aeroportos e Ferrovias (SPAF), Beto Martins.

LABTRANS

O LabTrans tem larga experiência na elaboração de estudos de transporte e logística. Entre outras atuações, a equipe de pesquisadores catarinense trabalhou na construção do Plano Aeroviário Nacional (PAN) 2018-2038 e poderá alinhar o Paesc a este projeto.

“Na execução do Paesc, será realizado o diagnóstico da operação aeroportuária atual com a execução de inventário da infraestrutura dos negócios aeroportuários e análise socioeconômica dos municípios e regiões dos aeródromos. Esses dados principais possibilitarão a atualização das projeções de demandas de passageiros, cargas e aeronaves para então serem definidas e apontadas as ações para o desenvolvimento da rede de aeroportos de Santa Catarina”, explica o coordenador do LabTrans, Wellington Repette.

INVESTIMENTOS ESTADUAIS

Em 2023, o Governo do Estado já liberou R$ 21,6 milhões para obras de melhorias e necessárias para permitir que todos os aeroportos estejam em funcionamento até o início de 2024: Aeroporto de Forquilhinha (R$ 15,2 milhões), Aeroporto de Lages (R$ 620 mil), Aeroporto de São Joaquim (R$ 327 mil) e Aeroporto de Caçador (R$ 5,5 milhões).

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você