23.1 C
Piçarras
terça-feira 18 de junho de 2024


Pré-candidata: Janete Krueger (PSB) defende olhar técnico para administrar Penha

Ouça a Matéria

A arquiteta, urbanista e empresária, Janete Krueger (PSB), confirmou que sua pré-candidatura à prefeita de Penha, nas eleições municipais que se aproximam, está mantida. Defendendo uma “visão progressista de mundo, com o trabalho de atender a sociedade. Linhas radicais limitam a não enxergará o outro. Busca sempre atender mais aos egos do que a sociedade”, ela acredita que sua expertise profissional nas questões de planejamento urbano tende a ser o grande diferencial numa futura corrida eleitoral.

“Sigo como pré-candidata pelo PSB. Fui indicada pelo grupo e foi assim que surgiu essa ideia, esse projeto, um convite pela minha expertise em área de cidades, em planejamento urbano, e aí surgiu esse convite. Eu aceitei, e aí a gente começou a construir juntos um projeto dessa pré-candidatura”, afirmou a pré-candidata, que em 2004 disputou as eleições municipais em busca de uma vaga no Poder Legislativo filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT).

Janete afirma que é preciso explorar de forma adequada todos os setores do coletivo, buscando uma integração plena: “O uso da cidade, é dessa forma que a gente tem que trabalhar essa expertise. Então você tem o conhecimento técnico, do urbanismo, da arquitetura e também uma coisa muito importante que muitas vezes as pessoas não colocam é a preservação do meio ambiente. Preservar o meio ambiente não é só preservar as áreas de floresta, é ter uma área de plantas, de arborização, o planejamento de arborização, condução de águas pluviais, áreas permeáveis, parques, tudo isso tem que ser integrado”.

Ela observa que a inoperância pública ao longo dos séculos gerou às cidades um grande acúmulo de problemas. “Para falar bem a verdade, nós não temos planejamentos urbanos, salvo alguns casos excepcionais e específicos, nós, de uma forma geral não temos planejamento urbano no Brasil e muitas vezes não pelo mundo também. As cidades, elas acontecem. Por exemplo, quando veio na época da ocupação do Brasil, outros povos europeus, portugueses, espanhóis, holandeses, alemães, eles vieram e foram se acomodando nos locais e aí as cidades foram crescendo dessa forma, então nunca houve planejamento”, frisa.

A pré-candidata reforça que os pilares de uma futura gestão passam pela organização absoluta da cidade e que sua experiência profissional é seu grande diferencial. “Quando a gente fala em pilares, obviamente eu falo em cidades, né? E, uma cidade ela é formada de vários pilares, não pilares de aço concreto, né, o famoso concreto armado, mas são os pilares que funcionam. Então você tem que fazer com que o meio urbano funcione, você tem que fazer com que a educação funcione, você tem que fazer com que a saúde funcione, você tem que fazer com que a assistência social funcione, a segurança pública, o meio esportivo, a proteção ao meio ambiente”, acrescenta.

Defendendo a apresentação de uma outra proposta à cidade, Janete explica que “quando eu coloquei o meu nome à disposição é porque eu, assim, como a sociedade e as pessoas da sociedade que me acompanham e que estão junto no grupo de formação, no grupo político, é porque temos essa necessidade, essa vontade de fazer uma cidade diferente, de olhar para a cidade com um olhar técnico na área de planejamento, mas também com um olhar humano”.

Questionada sobre sua avaliação das gestões que administram Penha ao longo das últimas décadas, ela categoriza que “não adianta dizer assim, ah, esse fez certo, esse fez errado. Nós estamos aqui para julgar, porque eu acho que todo mundo que passou pela prefeitura seja. Executivos, sejam secretários, ou seja, vereadores, todos tiveram, de alguma forma, um acerto. O que nós vamos trazer é uma outra proposta”.

No viés político para consolidação de coligações, ela cravou que não está atuando nas tratativas – e que tudo oscila a cada novo diálogo entre as agremiações. “Não estou diretamente envolvida nisso, a executiva do partido está gerenciando e administrando essas conversas, eu não estou liderando isso, mas eu sei que elas estão acontecendo. Então se eu te contar o que eles fizeram ontem, hoje já estava ultrapassado e amanhã já vamos ter novidades […] “Tivemos um encontro na Festa do Divino, eu e os outros pré-candidatos, e a nossa relação é muito respeitosa, muito amistosa, e aí a gente brinca, e aí, quando é que vamos conversar de novo? Mas não tem nada assim, nada resolvido, para ninguém eu acho”, encerrou.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você