20.3 C
Piçarras
segunda-feira 20 de maio de 2024


Hospital busca parcerias para diminuir déficit mensal

Ouça a Matéria



Luís Aves – A direção do Hospital de Luís Alves está buscando novas formas para aumentar a receita da unidade hospitalar, que está trabalhando no vermelho. Segundo o administrador do hospital, Heitor Luciani, o déficit atual da unidade é de 8 a 10 mil reais por mês. “Este mês recebemos R$ 9.800,00 do SUS, gastamos R$ 7.500,00 só com folha de pagamento, e o restante não dá para cobrir as outras despesas”, lembra o administrador.


De acordo com Heitor Luciani, o hospital está trabalhando em cima da filantropia e das promoções realizadas pelo hospital. “Estamos atrasando o FGTS patronal para manter o funcionamento e garantir credibilidade à comunidade. Para funcionarmos normalmente, seria necessário uma receita mensal de cerca de 20 mil reais”, lembra Heitor Luciani.


Hoje, além da verba do Sistema Único de Saúde, o hospital recebe também auxílio de custo da Prefeitura e colaboração da comunidade através da conta de luz. Algumas empresas do município também colaboram com a unidade hospitalar, doando alimentos e outros materiais.



Soluções



Uma das soluções apresentadas pelo administrador seria o atendimento a pacientes de toda a região pelo SUS. “Para que isso se solidifique, precisamos garantir melhor atendimento médico aos pacien-tes”,destaca o administrador. Segundo ele, a situação parece estar se consolidando com a reativação do convênio com a Universidade do Vale do Itajaí (Univali) a partir desta semana. De acordo com Heitor Luciani, dois médicos e professores da universidade estarão fazendo o atendimento hospitalar no Programa de Saúde do município, e coordenando o trabalho de estagiários do último ano de medicina de segunda a sexta-feira. O hospital também está contratando um médico para garantir o atendimento também nos finais de semana, dando à comunidade a segurança no atendimento emergencial.


Segundo o médico e professor da Univali, Eroni Foresti, o trabalho com os estagiários de medicina será de segunda a sexta-feira. A intenção, porém, é ampliar o atendimento hospitalar também com outras especialidades da universidade, ampliando o cenário de ensino aos alunos. “Com essa garantia de melhor atendimento, podemos ganhar mais credibilidade e até buscar novas parcerias para aumentar a receita da unidade”, avalia o administrador.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você