14 C
Piçarras
quarta-feira 29 de maio de 2024


Barra Velha registra número elevado de casos de viroses

Ouça a Matéria

O grande número de visitantes que ficaram no município durante o período de Natal até depois de Reveillon pode ter sido um dos motivos epidemiológicos para a entrada de viroses próprias da estação de Verão. Os sintomas de diarreia e vômitos, acompanhados de cólicas e desidratação, foram os quadros clínicos mais diagnosticados da temporada.
A diretora da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde Municipal, Eliane Rodrigues de Goes, informou que foram diagnosticados 580 casos em Barra Velha entre Natal e a primeira semana de janeiro de 2011. “Esses dados correspondem a atendimentos no PA e nos postos de saúde. Sobre o total, 70% corresponde a Pronto Atendimento. Tivemos desde Doença Diarréica Aguda (DDA) leve até casos que demandaram de hidratação por veia e internações em Joinville”, informou Eliane.
Já nas farmácias o atendimento foi intenso através da compra de soros e pílulas de carvão. Na farmácia Velamar, a mais próxima do PA, o farmacêutico Rodolfo Busanelli informou que durante o pico da virose foram atendidas diariamente mais de 40 pessoas com a doença.
Barra Velha foi um dos municípios do Litoral Catarinense que registraram um alto número de casos. A Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado divulgou uma nota de orientação sobre os casos e as formas de identificação dos sete vírus que manifestam sintomas semelhantes. “Barra Velha não teve surto porque o número de habitantes flutuantes durante esse período triplicou. Muitos dos casos for intoxicação alimentar, já outros foram por vírus, que acaba sendo passado aos integrantes de um mesmo grupo familiar com facilidade”, comentou a diretora da Vigilância municipal.
Durante a estação de Verão é importante ser consciente que as altas temperaturas beneficiam a proliferação de bactérias nos alimentos, ou seja, a decomposição acontece de forma acelerada. Os alimentos que muitas vezes são deixados ao ar livre durante o inverno tendem a criar fungos e se decompor com maior velocidade no Verão.
Para garantir a segurança alimentar da família é importante seguir as medidas higiênicas de tratamento de alimentos, além de acondicionar os mesmos em locais refrigerados.
A ingestão de alimentos de alto valor calórico no almoço e na janta costuma provocar problemas digestivos no verão pelo fato do organismo funcionar mais devagar. A alimentação a base de frituras costuma prejudicar a digestão. Verduras, frutas e muita água fazem parte dos requisitos básicos para garantir uma boa hidratação e dar leveza ao organismo.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você