28.4 C
Piçarras
sexta-feira 1 de março de 2024


Balneário Piçarras confirma início da Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza no dia 23

Ouça a Matéria

A Secretaria de Saúde de Balneário Piçarras confirmou o início da a Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza (gripe) para esta segunda-feira, 23. Com uma estratégia diferenciada, a Vigilância Epidemiológica aplicará as imunizações por etapas e com um calendário especial em cada Unidade Básica de Saúde – que irão receber o público alvo da campanha.

De 23 de março a 16 de abril, terão preferência na vacinação idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde. De 16 de abril a 9 de maio, o foco serão os professores de escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

De 9 de maio a 22 de maio, crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, adultos de 55 a 59 anos de idade e pessoas com deficiência física, visual, auditiva, múltipla, intelectual e mental serão vacinados.

“Essa divisão ocorre por conta da pandemia do Coronavírus (Covid-19) e por isso precisamos evitar as aglomerações nas salas de vacinas das Unidades Básicas de Saúde”, detalhou a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Alessandra Reckziegel. “Também haverá vacinação na casa das pessoas mais idosas e dos acamados”, acrescentou a profissional. Além da separação dos públicos, as Unidades terão dias de atendimentos especiais.

Sempre aos sábados, uma unidade atenderá das 8h às 17h. O trabalho começará no dia 28/3 com a UBS Central (no NASF). O calendário das demais unidades será confirmado posteriormente. “Com o mesmo objetivo: ampliar a oferta da vacina e evitar os aglomeros sociais na Unidade”, reforçou Alessandra.

A meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos. A novidade para este ano é a inclusão de mais um grupo na campanha, os adultos com idade entre 55 e 59 anos. Até o ano de 2019, a vacina só estava disponível para os adultos com 60 anos ou mais.

Para a Campanha, o estado vai receber um total de cerca de 2.570.800 doses. Crianças vacinadas pela primeira vez vão receber duas doses, com um intervalo mínimo de 30 dias entre elas. A vacina oferecida neste ano será a trivalente que protege contra o vírus H1N1, H3N2 e vírus do tipo B.

Influenza em Santa Catarina

Em 2020, até o dia 16 de março, foram confirmados 20 casos de Influenza (gripe) em Santa Catarina, sendo 10 por Influenza A H1N1, sete Influnza B e três estão aguardando confirmação do tipo. Nenhum óbito notificado até o momento.

No ano passado, foram 512 casos de influenza confirmados em Santa Catarina, sendo 376 pelo vírus A (H1N1), 63 pelo vírus A (H3N2), 17 aguardando subtipagem, 55 pelo vírus Influenza B e 1 encerrado por vínculo epidemiológico. Destes, 70 morreram.

Influenza (gripe)

A influenza, também conhecida como gripe, é uma infecção viral aguda, de elevada transmissibilidade, que afeta o sistema respiratório.  O vírus é transmitido a partir das secreções respiratórias, a partir de tosse ou espirros, e pode sobreviver algumas horas em diversas superfícies. O contato com uma pessoa doente ou com uma superfície contaminada pode fazer com que a pessoa saudável seja infectada pelo vírus ao tocar boca, olhos e nariz.

Os vírus influenza circula durante todo o ano, intensificando-se principalmente no período de inverno. Estima-se que uma pessoa infectada seja capaz de transmitir o vírus para até dois contatos não imunes. Os sinais e sintomas são: febre alta, calafrios, tosse (que pode ser seca ou com expectoração), dor de cabeça, dor de garganta, cansaço, dor muscular e coriza.

Cuidados e medidas de prevenção

– Higienizar as mãos com água e sabão ou com álcool gel, principalmente depois de tossir ou espirrar. A higienização também é importante depois de usar o banheiro, antes das refeições, antes e depois de tocar os olhos, a boca e o nariz;

– Evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas (corrimão, bancos, maçanetas etc);

– Evitar ambientes fechados e com aglomeração de pessoas;

– Manter os ambientes ventilados e arejados;

– Limpar com álcool superfícies e objetos que entram em contato frequente com as mãos, como mesas, teclados, maçanetas e corrimãos;

– Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e demais objetos de uso pessoal;

– Manter hábitos de alimentação saudáveis, com ingestão de líquidos e realização de atividades físicas.

 

REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
REDAÇÃO, JORNAL DO COMÉRCIO
Desde 1989 informando a comunidade. Edição impressa semanal sempre aos sábados.

Confira também
as seguintes matérias recomendads para você